Tag: pesquisa

Pesquisa da USP traça perfil de caminhoneiros; renda e escolaridade continuam baixas após leis da categoria

Pesquisa da USP traça perfil de caminhoneiros; renda e escolaridade continuam baixas após leis da categoria

Notícias
Segundo pesquisa, aprovação da 'Lei do Descanso' reduziu renda de caminhoneiros; motoristas continuam trabalhando acima do período determinado por lei.  Uma pesquisa realizada no Departamento de Economia Aplicada da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/ USP) aponta que a escolaridade e a renda dos caminhoneiros brasileiros permanecem baixas mesmo após as leis da categoria e do descanso. Com base nos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (PNAD-IBGE), o objetivo do estudo foi traçar o perfil socioeconômico dos profissionais dessa área para avaliar os efeitos da legislação após a aprovação. (confira os dados abaixo) O estudante da pós-graduação de economia aplicada, Lucas L
Pesquisa mostra que caminhoneiro brasileiro ganha pouco, trabalha muito e dirige veículos velhos

Pesquisa mostra que caminhoneiro brasileiro ganha pouco, trabalha muito e dirige veículos velhos

Notícias
Os caminhoneiros brasileiros tem idade média de 44,3 anos e renda mensal líquida média de R$ 3,9 mil, sendo que caminhoneiros autônomos ganham R$ 4,1 mil e caminhoneiros empregados de frota, R$ 3,4 mil. As informações foram reveladas pela  Confederação Nacional do Transporte, que produziu a Pesquisa CNT Perfil dos Caminhoneiros 2016, com informações gerais sobre o profissional e a sua atividade. Foram entrevistados 1.066 caminhoneiros (autônomos e empregados de frota), de 4 a 14 de novembro de 2015.Em média, os entrevistados estão na profissão há 18 anos. Esse profissionais dirigem veículos  com idade média em torno de 13,9 anos (16,9 anos dos veículos dos autônomos e 7,5 anos dos veículos de frota). Os caminhoneiros rodam cerca de 10 mil km por mês e trabalham aproximadamente 11,3 hora
Pesquisa CNT – Maior parte da extensão de rodovias avaliadas tem problema

Pesquisa CNT – Maior parte da extensão de rodovias avaliadas tem problema

Notícias
Estudo da CNT mostra que 57,3% têm alguma deficiência no estado geral; 86,5% dos trechos são de pista simples e de mão dupla A Pesquisa CNT de Rodovias 2015 percorreu e avaliou mais de 100 mil quilômetros de rodovias pavimentadas por todo o país, um acréscimo de 2.288 quilômetros (2,3%) em relação à Pesquisa de 2014. Esse marco demonstra ainda mais a relevância do estudo, tornando-se, a cada ano, uma referência ainda maior para o setor de transporte, para o governo e para vários segmentos da sociedade. Da extensão total avaliada nessa 19ª edição, 57,3% apresentaram algum tipo de deficiência no estado geral (que inclui a avaliação conjunta do pavimento, da sinalização e da geometria da via), sendo que 6 ,3% estavam em péssimo estado, 16,1% ruim e 34,9% regular. Possuem condições a