Senador critica proibição de venda de veículos movidos a gasolina e diesel em 2030

O senador Marcio Bittar (MDB-AC) criticou nesta segunda-feira (17), em Plenário, o projeto de lei (PLS 304/2017) que proíbe, a partir de 2030, a venda de veículos novos movidos a combustíveis fósseis, como gasolina ou diesel. Para Bittar, o projeto além de prejudicar a economia, é um atentado à democracia do país.

— Raras vezes se viu uma intromissão tão violenta do Estado na atividade privada como essa, uma proibição. É uma coisa assustadora. Primeiro, porque mais uma vez vem com uma mentira, embalada milhões de vezes numa frase, mas nem por isso ela passa a ser verdadeira, de que é o CO2 que aquece o planeta, e que fundamentalmente os combustíveis fósseis são responsáveis por isso. Isso é uma mentira — afirmou o senador.

 O senador também acrescentou que o projeto acaba com o pacto federativo, além de afetar a economia do Brasil.

 — O empresário, sabendo que não haveria futuro para os produtos em voga, passaria a cortar investimentos no setor de forma mais antecipada que o próprio prazo estabelecido no projeto de lei, refletindo diretamente nos postos de trabalho, ou seja, desemprego e queda da arrecadação para o próprio Estado, sem avaliar ainda os danos sociais e os seus desdobramentos — disse Bittar.

Fonte: Agência Senado

Comentarios