Produção de caminhões segue em alta de 51% até agosto

A produção de caminhões continua em crescimento expressivo. Até o mês de agosto o indicador aponta 51% de avanço ante o ano passado com 132.030 veículos novos ante os quase 87,5 mil caminhões do ano passado. O desempenho do mês de agosto ficou quase nesse mesmo patamar com avanço de 50,1% ante o mesmo mês do ano passado. Foram 18.842 unidades contra 12.555 caminhões no ano passado.
A produção de ônibus aumentou 27,3% no acumulado do ano, com 28.617 unidades contra as 22.475 unidades no mesmo período do ano passado. No total, as montadoras fabricaram 2.509.574 veículos de todas as categorias. Crescimento de 13,7% ante as pouco mais de 2,2 milhões do ano passado.
Com isso, a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) revisou as estimativas de desempenho do setor em 2013. A entidade quase dobrou a previsão de expansão para 2013. De acordo com os novos números, a previsão anterior era de aumento de até 4,5%, tanto para a produção quanto para os emplacamentos totais de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. Agora, a nova estimativa é de 11,9% na fabricação e de redução entre 1% e 2% as vendas.
O licenciamento total de veículos pesados realizado por montadoras no Brasil aumentou 15,5% no mês de agosto quando comparado ao mesmo período do ano passado. O volume reportado pela Anfavea alcançou 13.235 unidades este ano ante as 11.461 de 2012. Já no acumulado dos oito meses deste ano, o volume é 10,4% maior com 102.380 veículos ante 92.777 de 2012.
Pesados são maior mercado
A maior fatia das vendas ficou com a categoria dos pesados, tanto em número de unidades quanto em índice de crescimento. Foram 4.312 veículos (4.338 no total) contra 3.475 do mesmo mês no ano passado (3.515 unidades no total, crescimento de 24,1% entre das montadoras que são associadas da Anfavea (23,4% quando a base de comparação é no volume total). Já na base anual são 36.007 caminhões (36.253 no total), avanços de 37,8% e 35,9% quando colocados os desempenhos de 2012 e 2013.
Já o segmento de semipesados apresenta no acumulado do ano quase estabilidade em relação ao ano passado. De janeiro a agosto a Anfavea reportou 31.825 unidades (31.856 no total) contra 31.159 veículos(31.162 no total das empresas) em 2012. Quando se analisa apenas o mês de agosto o índice de avanço foi de 13,7%, quando o volume de vendas ficou em 4.236 caminhões novos ante os 3.724 veículos de 2012.
Por sua vez, os médios apresentaram um avanço muito mais siginificativo quando comparados os números de agosto. Foram vendidos no mês passado, de acordo com a entidade que representa as montadoras, 1.254 unidades contra 998 de 2012. De janeiro a agosto o avanço é de 3,1%, com 8.393 veículos contra as 8.141 unidades reportadas no ano de 2012.
Os leves registraram 2.870 unidades ao total no mês passado, avanço de 5,4% e de 0,9% de janeiro a agosto. Já a categoria de semileves foi a única a cair no ano com 23,2% ante o ano passado quando foram vendidas 4.800 unidades contra as 3.688 de 2013. Na base mensal o crescimento é positivo, de 7,8% com vendas de 544 unidades neste mês contra 498 no ano passado.
Ranking das vendas
A MAN, que fabrica os caminhões de marca própria e da Volkswagen, continua como a primeira colocada em vendas com 27.593 unidades (queda de 2,7%). Com isso, a Mercedes-Benz se aproximou um pouco mais da liderança com 5,6% de avanço com as 24.808 caminhões novos. A Ford segue em terceiro com 13.727 unidades, que represetou um recuo de 7,6% na base anual de comparação. A Volvo está em quarto bem próximo com a venda de 13.656 veículos e crescimento de 40,9%. A Scania que cresceu mais de 90% em 2013 na comparação a 2012 registrou vendas de 12.772 unidades levando a montadora ao quinto lugar. A Iveco está em sexto lugar, avanço de 7,1% no ano.
As exportações na categoria caminhões e ônibus, reportou a Anfavea, caiu 1,5% de janeiro a agosto quando foram vendidas ao mercado internacional 16.427 veículos. No mês, o desempenho é inverso com crescimento de 28,5%, com 3.002 veículos.

Comentarios