Preço médio da gasolina no Sudeste aumenta 5,90% em março e fica acima de R$ 7 nas bombas

O mesmo cenário foi registrado para o etanol, cujo litro mais caro foi encontrado nos postos de abastecimento do Rio de Janeiro, a R$ 5,968. (Foto: reprodução/Canva)

Preço médio da gasolina no Sudeste aumenta 5,90% em março e fica acima de R$ 7 nas bombas

De acordo com a Ticket Log, combustível foi comercializado a R$ 7,339, segunda maior média nacional; aumento mais expressivo da região foi registrado no Espírito Santo

De acordo com o último levantamento do Índice de Preços Ticket Log (IPTL), referente ao fechamento de março, os postos de abastecimento da Região Sudeste registraram um aumento de 5,90% no preço médio do litro da gasolina, se comparado a fevereiro. O combustível apresentou a segunda maior média nacional, atrás apenas do Nordeste, e as bombas chegaram a marcar R$ 7,339.

No balanço regional, o Estado a registrar o aumento mais expressivo do período para a gasolina foi o Espírito Santo, que comercializou o combustível 7,24% mais caro ante o mês anterior, a R$ 7,450. Na sequência, Rio de Janeiro (6,11%), São Paulo (5,12%) e Minas Gerais (5,09%) também apresentaram altas expressivas.

Os postos fluminenses foram os responsáveis pela distribuição da gasolina mais cara da região, a R$ 7,675 o litro. Em contrapartida, além de registrar a menor média do País para o combustível, São Paulo também apresentou o menor preço entre os quatro Estados, a R$ 6,737.

O mesmo cenário foi registrado para o etanol, cujo litro mais caro foi encontrado nos postos de abastecimento do Rio de Janeiro, a R$ 5,968. Já o etanol, que foi comercializado em São Paulo a R$ 4,693, apresentou a menor média do País e do Sudeste. São Paulo foi o único entre os Estados da região a distribui-lo com valor abaixo de R$ 5.

“Apesar do registro da segunda maior média nacional para a gasolina, o combustível, quando comparado ao etanol, é mais vantajoso para os motoristas que abastecem no Rio de Janeiro e no Espírito Santo. Em Minas Gerais e São Paulo, os consumidores podem optar pelo etanol como opção mais econômica, conforme o último levantamento da Ticket Log”, destaca Douglas Pina, Diretor-Geral de Mainstream da divisão de Frota e Mobilidade da Edenred Brasil.

O diesel e o diesel S-10 foram comercializados pelo maior preço médio em Minas Gerais e no Rio de Janeiro, respectivamente. O tipo comum foi vendido a R$ 6,478 nas bombas mineiras e apresentou alta de 12,45% em relação ao mês anterior, o maior aumento entre os Estados. Já o tipo S-10 foi distribuído R$ 6,584 nos postos fluminenses, que registraram alta de 15,59%. Em contrapartida, São Paulo apresentou as menores médias para ambos os combustíveis no período: R$ 6,179, o primeiro, e R$ 6,325, o segundo.

No balanço nacional, o diesel e o diesel S-10 foram comercializados a R$ 6,272 e R$ 6,510, o que representa um aumento de 10,93% e 13,51%, respectivamente.

O IPTL é um índice de preços de combustíveis levantado com base nos abastecimentos realizados nos 21 mil postos credenciados da Ticket Log, que tem grande confiabilidade, por causa da quantidade de veículos administrados pela marca: 1 milhão ao todo, com uma média de oito transações por segundo. A Ticket Log, marca de gestão de frotas e soluções de mobilidade da Edenred Brasil, conta com mais de 30 anos de experiência e se adapta às necessidades dos clientes, oferecendo soluções modernas e inovadoras, a fim de simplificar os processos diários.

Comentarios