Pedágio por eixo suspenso vai encarecer preço do frete no estado de SP

pedagio

A cobrança do eixo erguido de caminhões nos pedágios vai encarecer o frete de produtos. Os transportadores e caminhoneiros reclamam da medida que entrará em vigor no próximo dia 1º de julho.

 Por enquanto, as concessionárias só podem cobrar pedágio pelo número de eixos em real contato com o leito da rodovia. Com a medida os motoristas vão pagar por todos os eixos, independentemente de um ou mais não estarem rodando na pista.

O presidente do Sindicato das Empresas Transportadoras de Carga, Manoel Souza Lima, disse que usa o exemplo de uma empresa para mostrar os prejuízos do setor. Ele prevê quase metade do transporte rodoviário do País onerado pelo novo custo de trânsito.

O presidente do Sindicato dos Despachantes Aduaneiros, Valdir dos Santos, explicou que as transportadoras e carreteiros vão ser onerados. Ele destacou que diversas empresas investiram na colocação de suspensores dos eixos nas frotas para economizar pedágio quando trafegam com menos carga.

O custo desta implantação chega à R$ 2 mil por eixo e com a medida os equipamentos deixarão de ser utilizados. Em entrevista ao repórter Daniel Lian, Valdir dos Santos assinala que o frete mais caro tende a impactar o preço final do produto transportado.

Em nota, a Arstep expliou que a medida faz parte do rol de ações anunciadas pelo governador Geraldo Alckmin para não elevar os preços dos pedágios. A agência reguladora de transporte do Estado de São Paulo aponta que o esforço tem como objetivo não onerar os usuários do sistema.

Fonte: Portal Jovem Pan Online

Comentarios