Paulo Salustiano vence mais uma e acirra disputa pela liderança do campeonato

IMG_9968
Foto: Larissa Jacheta Riberti

Ouro da casa, o paulistano manteve a primeira colocação durante boa parte da prova e assegurou pontos preciosos na luta pelo título do campeonato brasileiro de Fórmula Truck.

Depois de dois anos longe do Autódromo Internacional José Carlos Pace, em Interlagos, São Paulo, a Fórmula Truck voltou ao principal palco do automobilismo brasileiro para a realização da sexta etapa da temporada 2016.

As atividades começaram na sexta-feira (29) com a realização da coletiva de imprensa e de dois treinos livres. Durante a conversa com membros da imprensa, estiveram presentes os líderes do campeonato Felipe Giaffone, Diogo Pachenki e Paulo Salustiano, bem como Roberval Andrade e Adalberto Jardim.

A presidenta da categoria, Neusa Navarro Felix, expressou alegria por poder regressar ao autódromo que sempre fez parte do calendário da Fórmula Truck. Interlagos passa, atualmente, por reformas em sua estrutura, mas a organização trabalhou duro para adequar o local a tempo.

No sábado (30), houve a realização de mais um treino livre, juntamente com o treino classificatório e o Top Qualifying, volta que define o grid de largada entre os oito melhores pilotos do classificatório.

David Muffato, da RM Competições, superando todas as expectativas que se centravam nos pilotos Paulo Salustiano e Felipe Giaffone, conseguiu cravar o melhor tempo e conquistar a pole position.

O grid de largada da sexta etapa da Fórmula Truck estava composto da seguinte forma: Muffato e Wellington Cirino, da ABF Mercedes-Benz, formaram a primeira fila. Em terceiro e quarto lugar estavam Giaffone, da RM Competições e Djalma Fogaça, da DF Motorsports; seguidos de Paulo Salustiano, da ABF Mercedes-Benz e Leandro Totti, da Maistro Clay Truck Racing. Completando as primeiras filas largaram André Marques, também da RM Competições, e Régis Boessio, da Boessio Competições.

A largada da corrida começou com um choque entre David Muffato e Wellington Cirino. David largou mal, Cirino assumiu, mas foi tocado pelo piloto da RM. Salustiano se aproveitou do “enrosco” e pulou para o primeiro lugar, posição da qual não arredou o pé, mesmo com a pressão exercida por André Marques, que havia assumido o segundo lugar.

IMG_0506
Foto: Larissa Jacheta Riberti

“Não tenho palavras para descrever a emoção que é vencer em casa”, declarou Salustiano durante a coletiva de imprensa realizada após a corrida. O piloto ainda destacou o nível de dificuldade da prova e lamentou os incidentes que marcaram a primeira parte da corrida.

“A largada foi confusa. Infelizmente houve o toque entre o David e o Cirino, uma pena. Eu optei pela linha interna da reta e o Giaffone pela externa, consegui me adiantar e assumi a liderança. Na primeira parte da corrida a gente teve duas bandeiras amarelas e conseguimos poupar um pouco o equipamento. Mas na segunda parte o couro comeu! O André me pressionava em alta velocidade, me empurrava nas retas e no miolo e eu tive muita dificuldade de segurar o caminhão, por causa do restritor”, afirmou.

Salustiano ainda dedicou sua terceira vitória na temporada à Deus. Também agradeceu à família, à organização da Fórmula Truck e à toda equipe, que vem trabalhando para manter a performance e velocidade dos caminhões da equipe.

Em segundo lugar no pódio estava André Marques, que deu muito trabalho para o líder Salustiano. André vem desenvolvendo um ótimo trabalho junto à RM Competições e conquistando boas posições durante a temporada, mas ainda falta o primeiro lugar.

“A RM tem me dado um caminhão melhor a cada prova e eu tenho retribuído andando bem e conseguindo bons resultados. Esse ano, com seis corridas, foram quatro pódios e duas quebras, isso prova a nossa maturidade pra poder brigar pelo título”, afirmou.

Roberval Andrade, da Corinthians Motorsport, conquistou o terceiro lugar do pódio e parece andar mais confortável com o seu novo Iveco. O piloto, também de São Paulo, é bicampeão da categoria, resultados alcançados com seu antigo caminhão Scania. Depois de algumas frustrações, Andrade resolveu mudar para outro caminhão e parece ter acertado na escolha.

“Estou muito satisfeito com o meu desempenho na minha equipe, agradeço a todos pela recepção. Venho tenho sabor de novo de competir dentro da categoria. Eu vinha de muitas quebras, sempre tendo que poupar pra não quebrar. Desde que eu estreei com o Iveco eu consegui avançar no pódio. É muito bom conseguir isso dentro de casa”, frisou.

Em quarto lugar, esteve Wellington Cirino, companheiro de equipe do campeão Salustiano. Durante a coletiva, Cirino lamentou o incidente com o David Muffato, mas se mostrou decepcionado.

“O David largou mal. Hoje pela manhã eu vi eles treinando a largada e me preparei para largar e assumir a liderança. Na verdade eu estou muito chateado porque me admira muito um campeão da Stock Car fazer o que ele fez comigo, acabou com a minha corrida. Ele sabia que o caminhão é pesado, bloqueia as rodas. Estou um pouco frustrado porque sei o caminhão que eu tenho. Já é a segunda dobradinha que é pra sair entre eu e o Salu, mas sempre bate na trave”, declarou.

Completando o pódio estava Felipe Giaffone, que continua na liderança do campeonato, mas que não conseguiu a vitória esperada em São Paulo. O piloto foi punido por excesso de velocidade no radar no final da corrida, o que retirou  importantes pontos dele.

“No começo eu vi que o Muffato e o Cirino bateram e joguei meu caminhão completamente pra fora, cortando caminho. Tirei o pé e perdi posições. Eu tive uma temperatura de escapamento muito alta e quis economizar na primeira parte. A corrida foi de muitas complicações, no final eu fui pro tudo ou nada, e deu nada”, brincou o piloto.

Apesar da punição, Giaffone ainda é líder do campeonato com 236 pontos, seguido de Diogo Pachenki que não subiu ao pódio no final de semana, mas que soma 214 pontos e se mantem em segundo lugar. Em quarto aparece André Marques, com 170 pontos, seguido de David Muffato que agora soma 156 pontos.

A próxima etapa será realizada no dia 4 de setembro no Autódromo de Tarumã, Rio Grande do Sul.

Confira o resultado da segunda parte da corrida em Interlagos:

1) Paulo Salustiano (ABF Mercedes-Benz), 13 voltas em 28min01s498, média de 121,7 km/h
2) André Marques (RM Competições-MAN), a 0s907
3) Roberval Andrade (Dakar Motorsports), a 3s384
4) Wellington Cirino (ABF Mercedes-Benz), a 17s895
5) Felipe Giaffone (RM Competições-MAN), a 19s097
6) David Muffato (MAN TGX), a 28s012
7) Raijan Mascarello (ABF Racing Team), a 33s216
8) Luiz Lopes (Lucar Motorsport), a 36s820
9) Ronaldo Kastropil ( ABF Motorsport), a 1min16s875
10) Pedro Muffato (Muffatão Racing), a 1min21s665
11) Rogério Castro (ABF Racing Team), a 2min02s269
12) Alex Fabiano (ABF Azulim Indy Truck Racing), a 1 volta
13) Joel Mendes Júnior (Fábio Fogaça Motorsports), a 2 voltas
14) Adalberto Jardim (RM Competições-MAN), a 5 voltas
15) Débora Rodrigues (RM Competições-MAN), a 6 voltas
16) Régis Boessio (Boessio Competições), a 7 voltas

Melhor volta: André Marques, 2min07s305, média de 121,9 km/h 

Redação Chico da Boleia

Comentarios