Outubro Rosa 2014: você sabia que o câncer de mama não é uma doença só de mulheres?

mama

Embora a incidência seja menor que 1%, os homens também podem ter a doença

Por Instituto Lado a Lado

Embora raro, homens também podem ter câncer de mama. No público masculino, a doença representa menos de 1% do total de casos e a incidência é maior entre os 50 e 65 anos. O diagnóstico acontece com base em uma alteração na mama masculina, geralmente notada pelo paciente.

Ainda não há exames de rastreamento para este tipo de câncer em homens, mas sabe-se que as causas que levam o homem a ter a doença estão ligadas à genética: 20% dos que desenvolvem a doença tem casos na família e 10% são portadores de uma mutação genética que predispões ao câncer.
Além disso, a exposição à radiação, pele negra e a idade são fatores de risco. Portanto, homens que possuem familiares (mãe, avó, irmã) com histórico da doença, devem conversar com seu médico para avaliar as condições e a melhor maneira de rastreamento.

O fato de ser raro no sexo masculino faz com que os casos sejam descobertos tardiamente. Mesmo assim, as chances de cura e as formas de tratamento são parecidas em ambos, dependendo do estágio da doença.

Como fazer o diagnóstico

Caso encontre um nódulo – em homens ele costuma aparecer na região próxima a auréola – ou notar o crescimento da mama, o ideal é procurar um especialista. Assim como nas mulheres, além do exame físico, será realizada mamografia e eventualmente ultrassonografia de mama.

O processo de tratamento também é bastante parecido através da quimioterapia, radioterapia, hormonioterapia, radioterapia e tratamento sistêmico.

Publicidade:

anuncio

Outubro Rosa

O Outubro Rosa é uma Campanha Mundial contra o câncer de mama, que estimula a prevenção pelo diagnóstico precoce da doença. Em 2014 estão estimados 57 mil novos casos de câncer de mama no Brasil, segundo o Inca.

Projeto Ser Homem aborda o universo masculino

O Instituto Lado a Lado pela Vida tem o Projeto Ser Homem, que aborda o universo masculino em toda a sua complexidade, sob a perspectiva da saúde integrada com o comportamento. No portal (http://www.ladoaladopelavida.org.br/ser-homem) são disponibilizados conteúdos voltados para o público masculino com temas sobre saúde, carreira e estilo de vida, que auxiliam o homem a lidar com questões importantes, que muitas vezes são deixadas de lado devido a falta de espaço para debatê-las.

Mantendo a preocupação com o bem estar do homem, o Instituto Lado a Lado pela Vida promove a Campanha Um Toque, Um Drible, que visa promover uma mudança de paradigmas e tabus em relação a ida do homem ao médico e à realização do exame de toque. As ações da campanha acontecem durante o ano todo, concentrando em novembro a principal ação, o Novembro Azul.

Segundo Marlene Oliveira, presidente do Instituto Lado a Lado pela Vida, na edição de 2013 tiveram mais de 260 ações em 23 estados com a participação de 30 milhões de pessoas. Mais informações sobre a campanha você encontra no site

www.movimentonovembroazul.com.br

Comentarios