Nova equipe da Copa Truck, Usual Iveco Racing mescla sonhos e responsabilidades

Criação do time foi um desejo construído por Djalma Pivetta, Felipe Giaffone e Thiago Meneghel, que carregam as esperanças dos 3.500 funcionários da Iveco na América do Sul na meta principal já traçada: o campeonato.

A Copa Truck conheceu nesta terça-feira a mais nova equipe para a temporada 2019. A Usual Iveco Racing, localizada em Laranjal Paulista, interior de São Paulo, é a nova casa de Felipe Giaffone na Copa Truck e marca as estreias do piloto Djalma Pivetta e do engenheiro Thiago Meneghel no campeonato.

Após 13 anos competindo com a Volkswagen na equipe de Renato Martins, Giaffone acabou sendo convencido por Pivetta – dono da Usual Brinquedos, marca que batiza a equipe – a iniciar um novo projeto ao lado de Meneghel, que lidera uma das mais vencedoras equipes na Stock Car e demonstrou de cara um enorme interesse em levar o projeto adiante.

“Tenho 30 anos de automobilismo, comecei em formula, depois fui para a Stock Car. Estou muito motivado em competir na Copa Truck, uma categoria que conta com envolvimento direto das montadoras. A equipe é totalmente nova, mas nosso objetivo é claro: entrar na briga pelo campeonato. A gente gostaria de ter feito mais coisas no caminhão, pois prevejo muita evolução durante o ano – o caminhão da primeira etapa será bem diferente desse que estamos mostrando hoje”, destacou Meneghel.

Já Giaffone viverá um 2019 único. Campeão de 2017 da Copa Truck, Giaffone terá de alternar as corridas na Copa Truck com a função de comentarista de F1 e Stock Car nos canais SporTV – uma outra mudança na carreira após mais de uma década na Band. “A partir de agora até o meio de dezembro eu só passo dois finais de semana em casa! Apesar de comentar bastante corridas na televisão neste ano, meu negócio é correr”, brinca Felipe, que confessou ter se animado com a empolgação de Pivetta em criar a equipe.

Publicidade:

anuncio

“Lembro do Djalma e sua vontade de correr quando ele me patrocinava e quando surgiu essa possibilidade eu não imaginava em sair da antiga equipe, mas somos movidos por desafios e quando surgiu a Iveco e o Thiago no negócio foi tentador. Mais importante que vencer é a certeza de que todos estão juntos dando o melhor em busca do mesmo objetivo. Quero ver o empenho dos mecânicos e das equipes, pois vou dar o máximo de mim. E me comprometi a ser o treinador do Djalma, que já tem a manha do caminhão das ruas e agora só deixar o pé direito mais pesado”, ressalta.

Pivetta, por sua vez, não esconde de ninguém que está realizando um sonho. Filho de caminhoneiros e motorista de frota por um bom tempo, Djalma viu no sucesso de sua empresa e nos rumos que ela tomou (como produzir miniaturas de carros de corrida e patrocinar piloto) a chance de realizar, enfim, o sonho de acelerar nas pistas do Brasil com seu bruto número 21.

“Já me viram chorando no cantinho, pois vi minha vida passando nos olhos. Hoje estou me sentindo com 18 anos. Sou de familia de caminhoneiros e tive muito contato com o caminhão. Quando quis andar, meu pai me presenteou com um caminhão de rua. O tempo passou, virei empresário e hoje me vi torcendo por corrida e apoiando o esporte depois de um tempo. Foi quando passei a andar de kart, conheci o Felipe, tivemos uma sinergia imediata que me ajudou a construir tudo. Nunca me senti tão à vontade dentro de um sonho que era o caminhão de corrida. E aos poucos fui conhecendo a Iveco, o Meneghel e o convite não demorou para surgir. Foi algo espontâneo. É um sonho, mas uma enorme responsabilidade”, reconhece Pivetta.

Por fim, Pivetta, Meneghel e Giaffone receberam uma enorme responsabilidade das mãos de Marco Borba, Vice-Presidente de Vendas e Marketing da Iveco: carregar dentro da pista a esperança dos mais de 3.500 funcionários da marca na América do Sul. “Parabéns ao Djalma pela motivação, pois dá para ver que é um grande sonho virando realidade. A Iveco já tem uma história nas corridas de caminhões, fomos campeões brasileiros, sul-americanos, e temos um conjunto que provou ter trajetória e sucesso. Estamos aqui depositando uma expectativa grande e positiva, pois o trabalho da equipe é fundamental para carregar todos os nomes envolvidos aos pódios – espero que por muito tempo. Que essa parceria vire um sucesso. Temos mais de 2 mil funcionários na fábrica do Brasil em Sete Lagos (MG), sem contar a de Cordoba, na Argentina, com 1.500 funcionários. Pelo início que estamos presenciando, será uma trajetória de sucesso.”

A estreia da nova equipe Usual Racing acontece nos dias 23 e 24 de março em Goiânia com a etapa de abertura da Copa Truck.

Comentarios