Mogi Mirim recebe o Simulador de Impacto da ARTESP

foto-destaque-lateral

Ação de segurança viária visa conscientizar sobre a importância do uso do cinto de segurança; 

Na região de Campinas, 44% dos passageiros não usam o cinto no banco traseiro 

A partir de amanhã, Mogi Mirim irá sediar o Simulador de Impacto da ARTESP (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) – equipamento que simula uma batida de carro com a finalidade de estimular o uso do cinto de segurança. O simulador é aberto ao publico com mais de 14 anos de idade e quem passa por ele tem a experiência de uma batida de carro a 5 km/h. “Ainda que em baixa velocidade, a pessoa sente o impacto e o corpo sendo projetado para frente. Com isso, acaba refletindo sobre como seria um acidente a 100 km/h, por exemplo, e se conscientiza sobre a importância do uso do cinto de segurança”, explica Carlos Campos, gerente de segurança e sinalização da ARTESP.

Depois de passar por 47 cidades, o Simulador de Impacto estará no km 160 da Rodovia (SP 340) entre amanhã e quinta-feira (dia 5/5), das 9h às 17h. A ação em Mogi Mirim é uma parceria da Agência com a concessionária Renovias. Ainda esse mês, o equipamento irá passar por ao menos mais três cidades: Bebedouro (de 9 a 13 de maio), Guarulhos (nos dia 17 e 18) e em Monte Mor (no dia 21).

O Simulador de Impacto tem sido a principal ferramenta de uma ampla campanha de segurança viária promovida pela ARTESP e pelas concessionárias de rodovias do Estado. As ações foram desenvolvidas após pesquisas que mostram que é grande o índice de pessoas que não utilizam o cinto de segurança, principalmente no banco traseiro. No último levantamento, realizado, pela ARTESP em agosto do ano passado, foi constado que 9% dos condutores não utilizavam o equipamento no Estado, 11% dos passageiros do banco dianteiro descaravam o uso do cinto e no banco traseiro o índice de não utilização é de 38%. Na região de Campinas, 44% dos passageiros do banco traseiro não usam o cinto de segurança. Antes do início da campanha, o índice era ainda pior: 52%.

Em 2015, o Simulador esteve em atividade por 250 dias e a Agência Reguladora contou com 64 parceiros na mobilização, incluindo, além das concessionárias, escolas, universidades, prefeituras, shoppings centers, órgãos públicos estaduais e municipais, empresas, hospitais e entidades de classe. Empresas e entidades interessadas em realizar ações com o Simulador de Impacto podem entrar em contato com a ARTESP no e-mail artesp@artesp.sp.gov.br para agendar datas para a realização de eventos.

Veja o  vídeo do Simulador de Impacto em ação:

Fonte: G1

Comentarios