Mobilização nacional de combate ao coronavírus entra na segunda semana

Por Agência CNT de Notícias

Na primeira semana, mais de 100 mil motoristas foram atendidos

A campanha de mobilização nacional que o SEST SENAT (Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte) está realizando em apoio aos motoristas profissionais será estendida. Os atendimentos e a entrega de kits de alimentação e de higiene continuam até o dia 9 de abril. Clique aqui para saber os locais da nova fase da ação.

Na primeira semana, mais de 100 mil motoristas foram atendidos em mais de 200 pontos em todo o BrasilA ação tem como objetivo apoiar os profissionais do transporte que não podem parar a fim de garantir o abastecimento das cidades e a oferta de serviços essenciais neste momento de crise que vive o país.

“Os motoristas profissionais são fundamentais para garantir o abastecimento de produtos e a continuidade de serviços essenciais no país, principalmente em um momento de crise como este. O SEST SENAT tem uma responsabilidade social e não poderia, mesmo diante das dificuldades impostas, deixar de apoiar esses trabalhadores”, explica o presidente da CNT e dos Conselhos Nacionais do SEST e do SENAT, Vander Costa.

Equipes do SEST SENAT devidamente orientadas quanto ao cumprimento dos protocolos definidos por autoridades de saúde também estão verificando a temperatura corporal dos motoristas e orientando sobre a contaminação pelo coronavírus. Até o dia 3 de abril, 90  motoristas tinham sido encaminhados para unidades de saúde devido à identificação de febre associada a outro sintoma da covid-19 (na maioria das situações, falta de ar). O SEST SENAT monitora esses casos para saber se houve evolução dos sintomas. Até o presente momento, não existe registro de casos de contaminação entre o público atendido.

Nesta segunda fase, 13 mil litros de álcool 70% serão distribuídos aos motoristas para auxiliar na higienização das mãos e dos veículos, garantindo, assim, mais segurança aos trabalhadores. A ação conta com a parceria da PRF (Polícia Rodoviária Federal), do Ministério da Infraestrutura, do Serpro – InfraBR, de concessionárias de rodovias, de postos de combustíveis, de secretarias de saúde, de empresas e entidades do transporte, da CNTA, além das empresas Raízen, Trizy, Ypê e Ambev.

É importante destacar que o SEST SENAT, nos diferentes estados brasileiros e no Distrito Federal, está sujeito à obediência de decretos que determinam a suspensão de atividades e proíbem aglomerações de pessoas. Cumprir essas determinações é uma responsabilidade de todos para evitar a propagação do novo coronavírus. O atual momento exige cuidado para que se evite o agravamento do problema e não se coloque em risco a saúde de mais brasileiros.

Ao mesmo tempo, o SEST SENAT está atento e comprometido em buscar soluções para as necessidades mais urgentes dos trabalhadores do transporte. Essas demandas têm sido monitoradas de perto pela instituição, com o apoio da CNT.

Comentarios