Mais de 230 milhões de toneladas de cargas passaram por portos no 2º trimestre

Mais de 230 milhões de toneladas de cargas passaram por portos no 2º trimestre
Foto: Ivan Bueno/APPA
A movimentação de cargas nos portos e terminais portuários cresceu 1,6% no segundo trimestre do ano se comparado com o período de abril a junho de 2012, principalmente devido ao crescimento no transporte de produtos agropecuários. O período coincidiu com as safras recordes de soja, milho e cana-de-açúcar.

Ao todo, 231,1 milhões de toneladas foram transportadas, 3,6 milhões mais que no segundo trimestre do ano passado. Granéis sólidos responderam por 143,7 milhões de toneladas brutas e granéis líquidos por 53,5 milhões de toneladas.

No segmento de carga geral (carga geral solta + carga geral conteinerizada), foram movimentados 33,9 milhões de toneladas, o que representou um aumento de 4,2%. Já no segmento de carga geral solta, foram movimentados 9,7 milhões de toneladas, representando uma queda de 15,9% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Os portos organizados responderam por maior parte do crescimento, com alta de 9,6% no total de carga movimentada. Já os privados tiveram redução de 2,6% no mesmo período.

Os números estão no Boletim Informativo Portuário, divulgado pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) na quarta-feira (25).

O gerente de Gestão e Desempenho Portuário do órgão, Fernando Serra, explica que “os portos, por concentrarem grande parte da movimentação de produtos agropecuários, como soja e açúcar, acompanharam o bom desempenho desses setores, enquanto os terminais privados, por terem cerca de 70% de sua pauta de mercadorias concentrados em combustíveis e minério de ferro, padeceram dos reveses dos mercados desses produtos”. O transporte de minério de ferro caiu devido à redução de 9,4% nas importações do material brasileiro pela China.

Dez portos organizados registraram 90% da movimentação desse tipo de instalação, com destaque para Santos (21,4%), Rio Grande (25,3%) e São Francisco do Sul (18,3%). Já os portos de Vila do Conde e do Rio de Janeiro apresentaram quedas acentuadas (-13,5% e -13,1%, respectivamente) no comparativo do 2º trimestre de 2013 com o mesmo período de 2012.

Natália Pianegonda

Agência CNT de Notícias

Comentarios