Lançado boletim sobre acidentes de trabalho com motoristas de carga

Lançado, em maio, o sexto número do Boletim Epidemiológico Acidentes de Trabalho em Motoristas do Transporte de Carga, informe do Centro Colaborador da Universidade Federal da Bahia. Na edição, o tema em pauta é a morbimortalidade por acidentes de trabalho desses motoristas, no período de 2006-2012.

De acordo com o boletim, são muitos os problemas estruturais do transporte de carga no Brasil, reconhecidos como importantes desafios para o crescimento e a sustentação do desenvolvimento econômico. A crônica falta de investimentos, precária regulação e fiscalização, malha rodoviária insuficiente, bem como a sua manutenção, falta de segurança, entre outros fatores que levam à baixa produtividade, são apontadas como as causas do problema.

Em 2012, de acordo com o Ministério dos Transportes, apenas 35% da malha rodoviária era boa ou excelente, apesar do lançamento do Plano Nacional de Logística e Transportes (PNLT), elaborado, em 2006, com o Ministério da Defesa.

No informe, apresentam-se a distribuição dos óbitos e do coeficiente de mortalidade por acidentes de trabalho entre motoristas do transporte de carga no Brasil, com dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), e indicadores alternativos do nível de perigo enfrentado como as razões do acidente; frota de caminhões e acidentes; extensão da malha rodoviária medida em quilômetros.

Para os acidentes de trabalho não fatais, apresentam-se as características dos casos notificados no Sistema Nacional de Agravos de Notificação (Sinan), do Datasus, ainda pouco registrados em virtude de sua etapa de implantação para os agravos relacionados ao trabalho.

Leia, na íntegra, o boletim, CLIQUE AQUI

Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca

Comentarios