LAFIS: O impacto do Covid-19 sob as Montadoras de Veículos Pesados

SÃO PAULO, 12 de maio de 2020 /PRNewswire/ — De acordo com a divulgação da produção de veículos em abril pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (ANFAVEA), diante da crise do Covid-19 e as paralisações das montadoras, a produção de caminhões no mercado brasileiro apresentou uma forte retração – uma queda de 92% ante março. Foram produzidos 403 caminhões.

Esse resultado deveu-se basicamente uma semana de produção das montadoras Scania, Volkswagen Caminhões e Ônibus, e CNH Industrial, que paralisaram suas produções em março, e retomaram a produção gradualmente em 27 de abril. A maior parte das montadoras do País mantiveram suas produções integralmente paralisadas no mês de abril, e algumas delas anunciaram retomada da produção a partir de maio.

Em janeiro, as estimativas da Lafis indicavam um crescimento de 14% na produção de caminhões em 2020, totalizando cerca de 129,3 milhões de veículos, tendo em vista o crescimento das vendas internas acompanhando o crescimento da atividade econômica, com a melhora da confiança dos investidores e um cenário de juros baixo, incentivando a renovação das frotas das grandes empresas.

A partir do cenário já observado, com o avanço da pandemia e as medidas de isolamento social pelo País sendo prorrogadas sucessivamente, o cenário da Lafis já contempla uma queda de 30% na produção brasileira de caminhões em 2020, uma vez que diante dos impactos da crise do Covid-19, muitas pequenas e médias empresas deverão enfrentar processos de falência, a inadimplência deverá impactar em uma piora do acesso ao crédito, e diante das incertezas quanto ao período de recuperação da economia, tanto os consumidores, como os investidores deverão postergar suas comprar.

Especialista do Setor: Laís Soares.

Analista Sênior. Economista e Mestre em Economia pela PUC-SP. Iniciou as atividades na Lafis em 2013. Especialista em Economia do Trabalho e Indústria, é responsável pelos estudos e acompanhamento dos setores representantes da indústria automobilística (montadoras veículos leves, veículos pesados e carroçarias, pneus e autopeças), indústria da moda, eletrodomésticos, além dos setores de motocicletas e bicicletas, chocolates e balas e bebidas (cerveja, refrigerantes e água mineral, soft drinks).

Para mais informações entre em contato com a LAFIS: atendimento@lafis.com.br

FONTE Lafis

Comentarios