Guarujá realiza seminário contra abuso e exploração sexual infanto juvenil

Com o objetivo de envolver a juventude nas discussões sobre abuso e exploração sexual com menores, a Prefeitura de Guarujá realiza o seminário “Diga Não à Violência, Abuso e Exploração Sexual Infanto Juvenil”, nesta sexta-feira (17), às 14 horas.

O evento integra a programação do Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes –, neste sábado, 18 de maio. O seminário acontece na Universidade de Ribeirão Preto (Unaerp) – Campus Guarujá (Avenida Dom Pedro I, 3.300 – Enseada) e é destinado a cerca de 100 jovens e adolescentes do programa “Ação Jovem”, atendidos nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras), do Município.

A iniciativa é desenvolvida em parceria entre a Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Assistência Social e o Instituto Joana D’arc. A diretora de Proteção Social Básica da Secretaria, Ana Paula Cappellini, explica que a programação tem o objetivo de esclarecer dúvidas e orientar os jovens sobre a temática.

Ontem, a Prefeitura realizou pedágio para chamar atenção da população para a questão (Foto: Pedro Rezende/PMG)
Ontem, a Prefeitura realizou pedágio para chamar atenção da população para a questão (Foto: Pedro Rezende/PMG)

 “A Prefeitura tem uma boa relação com o terceiro setor. Por isso, vamos realizar esta atividade em parceria para despertar este assunto entre eles. Dessa forma, eles podem se tornar fiscais desta situação, tendo um alerta de vida e se conhecendo mais. Este assunto precisa ser debatido para ajudar a abrir a mente do jovem”, relata Ana Paula.

Na oportunidade, será apresentada toda a rede de atendimento, além de expor ao público quais as consequências da violência e do abuso sexual para a vítima e sua família. Os técnicos dos serviços de Proteção Social Básica, Especial e da rede de atenção também estarão no evento.

O seminário contará com a exibição de curtas-metragens, clipes e rodas de conversa entre os jovens e técnicos. As atividades também estão interligadas ao projeto “Cidadania em Pauta”, do Instituto Joana D’arc.

Fonte: Diario do litoral

Comentarios