Empresas de transporte apostam em medidas de segurança viária Durante Fórum de

Foram discutidos os impactos da pandemia no sistema de transporte urbano e também o cenário pós-pandemia no setor. (Foto: repodução/SETCESP)

Empresas de transporte apostam em medidas de segurança viária Durante Fórum de

Mobilidade, promovido pela Rádio Bandeirantes, SETCESP discute iniciativas do setor que proporcionam maior segurança às transportadoras

O debate promovido pela Rádio Bandeirantes durante o Fórum de Mobilidade, na última segunda-feira (26), colocou em pauta questões pertinentes à mobilidade urbana. Ao longo do primeiro painel, foram discutidos os impactos da pandemia no sistema de transporte urbano e também o cenário pós-pandemia para o setor de transporte de cargas e passageiros, além de algumas ações e investimentos capazes de tornar a mobilidade mais inclusiva nas cidades.

O presidente do Conselho Superior e de Administração do Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região (SETCESP), Tayguara Helou, participou do segundo painel representando a entidade de classe, indicando ferramentas e atividades que vêm sendo desempenhadas pelas empresas de transporte a fim de proporcionar uma maior segurança nas estradas. “Fazer entregas em horários alternativos é uma opção que está sendo tomada por todo o mundo, inclusive em São Paulo. Nós promovemos há aproximadamente 7 anos um projeto piloto com a Prefeitura do município de São Paulo e foi um sucesso. Muitas empresas aderiram, mas ainda há espaço para melhorar”, aponta.

– Regulamentação e normas ajudam a incentivar essa prática de realizar entregas em horários alternativos, como durante à noite, diminuindo o congestionamento e melhorando a qualidade de vida das pessoas – acrescenta Helou. Os convidados encerraram o primeiro dia do Fórum de Mobilidade abordando a logística do mercado eletrônico, que vem crescendo e influenciando as operações nas empresas transportadoras, além de discutirem as mudanças nas leis do trânsito e o impacto na mobilidade urbana.

Fonte: SETCESP

Comentarios