É preciso enxergar o pneu como um item de segurança

pneus

Manter a manutenção do veículo em dia é uma garantia de segurança aos condutores e passageiros, além de prolongar a vida útil de diversos componentes do automóvel. Tal atitude não compromete a qualidade na rodagem do meio de transporte e evita que a saúde financeira do proprietário seja prejudicada futuramente com problemas inesperados. Entretanto, a palavra “manutenção”, quando direcionada a um carro, é ligada diretamente a cuidados com os sistemas eletrônicos, motorização e suspensão, deixando de lado um componente importante para uma rodagem segura: o pneu.

Responsável por dar movimento à composição, o pneu, antes de chegar às ruas, passa por uma série de pesquisas e testes fundamentais para garantir desempenho, economia, sustentabilidade e segurança aos condutores. Desde o desenho da banda de rodagem ao diâmetro ideal para o perfil do automóvel, passando pelas condições da via que ele transitará, o pneu possui uma série de tecnologias tão importante quanto, por exemplo, um sistema de freios ABS e controles de estabilidade.

image003
*Dirceu Delamuta é presidente da ABRAPNEUS (Associação Brasileira dos Revendedores de Pneus) e atua há mais de 30 anos no setor automotivo.

Para demonstrar a importância da manutenção dos pneus de um veículo, darei um exemplo: desde 2014, a obrigatoriedade de fabricar carros nacionais com freios ABS e airbag está em vigor. A medida do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) visa aumentar a segurança dos ocupantes em riscos de acidentes, prevendo diminuir o número de vítimas fatais no trânsito brasileiro. Todavia, se o pneu do automóvel estiver em péssimas condições de rodagem, em uma situação de possível acidente e o condutor acionar os freios ABS, o veículo pode percorrer uma distância maior que o indicado, já que os pneus não terão aderência ao asfalto, fazendo o carro deslizar sem segurança. E aí lanço um questionamento: de que adianta ter um sistema eficiente sendo que um componente, importante para o seu correto funcionamento, não está em condições adequadas?

A manutenção dos pneus de um veículo não é tão cara e complicada quanto parece, mas pode se tornar caso não seja feita corretamente. A primeira dica é manter a calibragem em dia, sempre respeitando o manual do fabricante. No primeiro sintoma de trepidação ao volante, verifique o alinhamento e balanceamento: um sistema desalinhado pode diminuir a vida útil do pneu e, em um caso mais grave, causar um acidente. Realize periodicamente o rodízio entre os componentes para garantir o desgaste igual entre os pneus. Analise sempre o índice TWI do pneu: a marca indica que é a hora de trocar o item.

Um ponto importante que merece atenção do consumidor é a procedência do pneu e do local onde ele é comprado e instalado. Quando o projeto de um carro é desenvolvido, o pneu é incluído para atender todas as especificações de rodagem. Com isso, é indicado sempre instalar o pneu indicado pela montadora e procurar centros automotivos especializados para a realização do serviço. Esses profissionais são treinados para deixar o veículo com as mesmas definições da fabricante.

O brasileiro precisa mudar sua visão sobre a manutenção do veículo e deixar de incluir o estado dos pneus dessa lista. Afinal, não basta ter todos os componentes eletrônicos e de motor em perfeito estado se o principal item que faz o carro realmente rodar não estiver em condições adequadas para viagens.

Sobre a ABRAPNEUS

A ABRAPNEUS – Associação Brasileira dos Revendedores de Pneus – foi fundada em 1980 com o objetivo de coordenar e defender os interesses e as aspirações econômicas de seus associados frente aos fabricantes e também aos poderes públicos. Também é responsável por promover o entendimento entre as revendas de pneumáticos de todo o território nacional. Em seu portal on-line são disponibilizadas informações específicas sobre o segmento, voltadas tanto para os associados como para os consumidores em geral. A entidade conta com 50 associados pelo País, que representam 70% do mercado de revendas de pneus das linhas leves, pesada e agrícola e reúne cerca de cinco mil pontos de venda e mais de 50 mil colaboradores.

Alfapress Comunicações

Comentarios