Diumar Bueno sai do hospital, exalta fé e diz que recuperação é satisfatória

Piloto da Fórmula Truck faz participação ao vivo em programa de televisão e frisa validade de bom preparo físico

Diumar Bueno recebeu alta do Hospital Marcelino Champagnat, em Curitiba, no início da noite de quarta-feira (24). O piloto paranaense sofreu um grave acidente no dia 13 de outubro, durante os treinos livres da oitava etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck, na pista gaúcha de Guaporé, em que teve um total de 52 fraturas distribuídas entre pernas, pés, braço, ossos faciais e nasais, além de cortes nos calcanhares e na língua.

Logo após ser acomodado em sua casa, Bueno fez uma participação ao vivo, por telefone, no programa “Supermotor”, apresentado pelo jornalista Celso Miranda no canal Bandsports. “Minha recuperação está sendo bem boa”, manifestou o piloto, que deverá voltar a andar dentro de no mínimo seis meses, segundo avaliação dos médicos. Na sexta-feira (19) ele havia recebido alta da UTI da clínica curitibana, onde estava desde o domingo (14).

Bueno revelou que a batida contra o muro de proteção ao fim da reta principal do circuito de Guaporé, depois de tirar o caminhão para a grama ao perceber uma falha no sistema de freios, aconteceu a 185 km/h. “Como havia chovido naquela semana, imaginei que ali haveria um lodo capaz de diminuir a velocidade, mas ali, na verdade, é como uma laje de pedras, com uma camada fina de grama. Poderia haver uma caixa de brita naquele ponto”, sugeriu.

Aos 50 anos, Bueno frisou a importância do bom com o preparo físico. “Sempre tive um cuidado muito especial nessa parte, não tenho dúvida de que isso foi fundamental para eu conseguir escapar dessa. Eu sempre fui bastante apegado a Deus, e a fé foi fundamental, porque Deus esteve comigo naquele momento, mas não adianta ter fé se você não fizer a sua parte. Fiz minha parte ao longo da vida cuidando bem da saúde e no fim deu tudo certo”, falou.

A reação de sair da pista à percepção da falta de freios foi instintiva. “A falha em um componente é algo que pode acontecer, e aconteceu comigo. Eu vi que estava sem freios e pensei que tinha de sair dali”, reviveu a cena. Após romper o muro de concreto, o caminhão de Bueno despencou de uma altura de 15 metros e caiu em uma das vias de acesso a área dos boxes do autódromo de Guaporé. “Eu lembro de tudo que aconteceu”, confirmou.

A construção do caminhão foi enaltecida por Diumar Bueno. “Se fosse outro piloto, outro carro, numa situação como aquela, não sei o que poderia ter acontecido. O Fórmula Truck é muito seguro”, testemunhou. Ele fez questão de agradecer aos fãs da categoria pelo apoio. “Foram muitas, muitas mensagens, telefonemas, e-mails, todo mundo na torcida. Estou bem, a recuperação é boa, logo vou participar do programa com vocês aí no estúdio”, prometeu.

Fonte: Fórmula Truck

Comentarios