Coração não tira férias: é preciso cuidado sempre

Cardiologista Marcelo Sampaio dá dicas para não prejudicar a saúde vascular nessa época do ano

O Carnaval está se aproximando, as férias de verão chegando ao fim e, nessa reta final, muitas pessoas abusam e podem, sem saber, colocar em risco a saúde do coração. Sabe aquela vontade de compensar o tempo perdido e andar, correr, malhar, fazer toda a atividade física que pretendia fazer nas férias e não fez? Atitudes como esta podem ser prejudiciais ao coração.

As férias trazem ainda outros perigos para a saúde cardiovascular, como o risco de choque térmico e o excesso de bebidas alcoólicas e alimentos gordurosos. Veja os cuidados sugeridos pelo médico cardiologista Marcelo Sampaio, membro do Comitê Científico do Instituto Lado a Lado pela Vida, para cuidar da saúde do coração.

>> Quer fazer bastante exercício nas férias e não está preparado? Cuidado!

“Quando a pessoa sai da rotina profissional, tem mais tempo para fazer atividades físicas e muitas vezes quer compensar a falta de exercícios do dia a dia. Essa atitude é perigosa, especialmente se a pessoa não fez uma avaliação cardíaca prévia”, avisa Marcelo Sampaio.

Ele alerta para os riscos de quem faz exercícios vigorosos com carga forte em curto espaço de tempo. “Para quem tem fatores de risco, pode gerar um espasmo da artéria ou fechamento, uma oclusão, provocando um infarto”.

O cardiologista avisa que não é incomum casos de pessoas que não tinham o hábito, foram fazer exercícios no final de semana, nas férias ou em um feriado e morreram fazendo atividade. “Esses acidentes continuam acontecendo e são frequentes”.

Para quem está de férias e quer mudar a rotina, fazer atividade física – ou sabe que pode ser convidado e se sentir levado à prática de atividade -, o médico recomenda fazer um check up antes, um teste ergométrico, para verificar se está apto a iniciar a atividade – e mesmo assim começar de forma lenta.

>> Abuso de bebida alcoólica: um risco

“Tudo em excesso pode provocar danos ao coração. Bebida alcoólica também”, avisa dr. Marcelo Sampaio, explicando que o álcool libera substância que podem provocar vasoconstrição, reduzindo o fluxo de sangue para o músculo do coração, podendo gerar arritmia.

O cardiologista destaca que não é incomum pessoas que bebem muito no final de semana terem episódios de taquicardia – arritmia – ou até mesmo infarto. E faz um alerta: “Se tiver antecedentes, fatores de risco, pode ter complicações”.

>> Atenção ao choque térmico

No verão, quando está aquele calor forte, entrar em um ambiente em que o ar condicionado está ligado e a temperatura está bem baixa pode provocar uma sensação de alívio. Mas esse entra e sai, indo de frio para calor e calor para frio, pode provocar choque térmico.

Marcelo Sampaio explica que toda vez que a temperatura está mais quente e a pessoa vai para um local mais frio pode ter um espasmo da artéria coronária, provocando um fechamento total pelo frio. “Há também uma redução abrupta do sangue, podendo gerar infarto ou angina, com dor no peito”, afirma. “Pessoas que têm placas obstrutivas nas artérias queixam-se que têm mais dor no peito no frio. A incidência de infarto é maior no inverno”.

O contrário também é perigoso – quando a pessoa vai para um local com temperatura elevada por longo período, como uma sauna, uma praia sob sol bem quente, corre o risco de ter queda de pressão. “Se a pessoa tem placas, pode até provocar um infarto, uma arritmia ou um desmaio”.

Outro perigo do calor excessivo é a perda muito grande de suor, que desidrata e pode provocar queda de pressão e desmaios.

>> Não abuse da alimentação

O médico cardiologista chama atenção para outra atitude comum nas férias que costuma oferecer perigo ao coração: o abuso na alimentação.

“Nas férias e situações de lazer é comum abusar de alimentos gordurosos, que provocam má digestão e podem causar danos ao coração e entupimento das artérias”. É preciso evitar alimentos gordurosos e manter uma alimentação balanceada.

Para gozar de boa saúde, o ideal é mesmo manter o equilíbrio no verão. Cuidar da saúde durante todo o ano, sem dar férias para o coração.

Comentarios