Codesp discutirá como evitar congestionamento

O congestionamento chegou à altura do bairro jardim Casqueiro, em Cubatão

 

Autoridades da região devem se reunir nos próximos dias para tratar dos congestionamentos que vem ocorrendo na entrada do complexo portuário santista nesta semana.

Com fluxo intenso, os caminhões que tentam acessar os terminais no bairro da Alemoa, acabam parando a Rodovia Anchieta.  Nesta quinta-feira (17), no final da manhã, o congestionamento chegou à altura do bairro jardim Casqueiro, em Cubatão.

A paralisação também atingiu a área do Porto Organizado. O impacto no tráfego de saída do cais santista chegou até a frente do prédio da Operações da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), em frente à Rua General Câmara, no Centro de Santos. No início da tarde, a situação já estava resolvida.

Publicidade



“Os caminhoneiros ficam parados por muito tempo. O pessoal que faz o vira chega a perder trabalho”, afirma o presidente do Sindicato dos Caminhoneiros (Sindicam), Alexsandro Viviani.

A Prefeitura de Santos afirma que o problema deve-se aos terminais portuários estarem chamando mais caminhões do que a capacidade que têm para receber. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) autuou as empresas e aplicou sanções.

Já a Codesp convocará reunião com representantes dos terminais, da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), Polícia Rodoviária, Ecovias e Prefeitura para encontrar soluções.

Fonte: A Tribuna

Comentarios