Clube da Estrada é sinônimo de acolhimento para os caminhoneiros

Segundo a diretora do projeto, o Clube tornou-se sinônimo de acolhimento para os caminhoneiros, que passaram a ter acesso a diferentes serviços. (Foto: divulgação)

Clube da Estrada é sinônimo de acolhimento para os caminhoneiros

Diretora do projeto, Andrea Beatrix, destaca importância dos atendimentos e serviços

Iniciando mais uma semana de lives, o Chico da Boleia conversou, na tarde desta terça-feira (18), com Andrea Beatrix, diretora de benefícios aos caminhoneiros da Repom (Edenred) e Clube da Estrada.

– A ideia do projeto era se aproximar dos caminhoneiros (exclusivamente Repom, na época que foi criado), com um atendimento em uma pequena sala. Porém, com o aumento da demanda, surgiu o Clube da Estrada, oferecendo serviços para qualquer trabalhador do trecho, como se fosse um ponto seguro, algo que remetesse a casa deles – destaca Andrea.

A marca tornou-se sinônimo de acolhimento para os caminhoneiros, que passaram a ter acesso a diferentes serviços que vão desde entretenimento a assistência à saúde. São sete anos atendendo os trabalhadores nas estradas do país.

– O projeto é bem visto e inclusivo, pois atendemos o caminheiro que possui ou não o cartão do clube, seja autônomo, CLT, etc. Nossa evolução se deu, principalmente, devido ao retorno dado pelos trabalhadores. Eles se sentem em casa, são bem recebidos. Essas avaliações são espontâneas e são resultado do nosso trabalho, do nosso objetivo de ajudar, de estender a mão, por querer fazer o melhor por essas pessoas – revela.

Com 32 colaboradores atuando presencialmente (outros 10 na parte digital), o Clube acumulou ao longo desses sete anos de existência mais 700 mil atendimentos. E, com esse resultado, o objetivo é expandir o projeto, criando, futuramente, mais espaços para os usuários, em mais locais pelo país.

De acordo com Andrea, devido a pandemia, as unidades ficaram fechadas por um curto período, mas já estão ativas, com os horários de atendimentos reduzidos, seguindo as determinações de cada município. “Os serviços, no entanto, estão normalizados, todos, sem exceção, apenas seguindo as regras de distanciamento e outros protocolos em função da Covid-19, visando preservar a saúde de todos os envolvidos”.

– Outro ponto importante do trabalho realizado pelo Clube são as parcerias criadas, cujo objetivo é fornecer ainda mais qualidade e melhoria nos serviços, como a parceria com o Sest Senat, que oferece cursos gratuitos à distância, que proporcionam a chance do caminhoneiro se especializar, se profissionalizar, enquanto utilizam nossos espaços – conta Beatrix.

Outra parceria feita pelo Clube da Estrada e Freto é com a Vida Class, que disponibiliza acesso a assistência de saúde para os caminhoneiros e família, de acordo com o plano escolhido. Os valores variam e são mensais, mas acessíveis, fornecendo exames, consultas, descontos em medicamentos, dentre outros.

– Além disso, neste período de pandemia, sabendo das dificuldades enfrentadas por esse público, através da campanha Com você sempre, disponibilizamos uma ajuda financeira, no valor de R$ 150, no cartão Repom, aos caminhoneiros autônomos. Basta acessar o site e fazer um cadastro – destaca Andrea. O regulamento completo pode ser conferido aqui.

Em meio as iniciativas, Chico da Boleia ressaltou que a empresa também dará continuidade ao projeto Rede Solidária, que também beneficia os caminhoneiros.

Para saber mais sobre a Repom e o Clube da Estrada, basta acessar o site oficial.

Comentarios