Caoa desistiu da compra da fábrica da Ford em São Bernardo do Campo, em SP

Governador de São Paulo, João Doria, afirmou que unidade desperta interesse de duas montadoras chinesas

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB-SP), afirmou nesta segunda-feira durante a abertura da Couromoda, em São Paulo, que o Grupo Caoa, do empresário Carlos Alberto de Oliveira Andrade, desistiu de comprar a fábrica da Ford em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista.

A montadora anunciou a saída do mercado de caminhões da América Latina, no início do ano passado, e a produção foi paralisada em outubro. Doria afirmou entretanto que há entendimentos com duas montadoras chinesas, que estariam interessadas na fábrica do ABC. Procurada, a Caoa confirmou que as negociações com a Ford não avançaram.

“Nós não desistimos do tema da Ford ainda. Há um entendimento novo com dois fabricantes chineses. Não temos propagado até para que eles possam seguir com tranquilidade, sem a pressão do tempo. Caoa não foi possível neste caso específico”, afirmou.

O próprio Doria havia anunciado em solenidade no Palácio dos Bandeirantes, em setembro, que o negócio com a Caoa seria fechado em breve. A cerimônia teve a presença do próprio presidente do Grupo Caoa, Carlos Alberto, e do presidente da Ford América do Sul, Lyle Watters.

Doria havia se empenhado pessoalmente nas tratativas para manter nos mais de 3 mil empregos, diretos e indiretos, que a montadora gerava em São Bernardo.

Em dezembro, entretanto, Carlos Alberto de Oliveira Andrade, afirmou a jornalistas que as chances comprar a fábrica da Ford em São Bernardo do Campo (SP) eram “remotas”.

Segundo o governador, o empresário decidiu investir na implantação de uma nova fábrica de automóveis em São Paulo, que será anunciada este ano. A Caoa teria como parceira neste negócio uma empresa chinesa, que precisa de um parque industrial maior do que o existente no ABC.

“A Caoa deve anunciar agora em 2020 um novo e forte investimento com um fabricante chinês na indústria automobilística aqui em São Paulo”, afirmou Doria.

Procurada, a Caoa informou “que as negociações devem seguir o encaminhamento informado pelo governador Doria”, confirmando que não foi possível concretizar a compra da unidade da Ford. O grupo confirma que estuda ter outra unidade de negócios.

A Caoa já produz veículos das marcas Caoa Chery e Hyundai, possui duas fábricas em operação no Brasil, na cidade de Jacareí, em São Paulo, e Anápolis, em Goiás. A marca deverá entrar no mercado de caminhões.

Fonte: O globo

Comentarios