Caminhoneiros bloqueiam entrada de alfândega por liberação de cargas

Funcionários de transportadoras com cartazes em frente a sede da Agesa (Foto: Direto das Ruas)

Funcionários de transportadoras chegaram no local pouco antes das 6h e prometem impedir entrada e saída de caminhões durante todo o dia

Funcionários de transportadoras bloqueiam a entrada da empresa Agesa (Armazéns Gerais Alfandegados de Mato Grosso do Sul), em Corumbá – distante 419 quilômetros da Capital – na manhã de  segunda-feira (16). O protesto é contra a demora para liberação de mercadorias que, segundo funcionários de uma empresa, chegam a ficar paradas por mais de sete dias.

“Estamos fazendo essa mobilização contra os sistemas de liberação usados pela Agesa, uma vez que quase sempre estão avaliando nossas mercadorias como ‘laranja’ ou ‘vermelho’, como se estivessem apresentando problemas documentais ou de vistoria física”, explicou a funcionária de uma das transportadoras participantes do protesto, sem se identificar.

“Toda essa demora provoca uma situação chata, os caminhões ficam parados por mais de 7 dias e isso gera atraso de cargas, além de criar uma situação chata com os clientes”, completou.

Ainda segundo ela, a intenção dos manifestantes é continuar impedindo a entrada e saída de caminhões durante todo o dia. Boa parte do grupo chegou ao local pouco antes das 6h e, com pneus e cartazes, bloqueiam o portão da empresa.

A reportagem entrou em contato com a empresa Agesa, mas de acordo com um funcionário, até o momento, ninguém está autorizado a falar sobre o assunto.

Fonte: Campo Grande News

Comentarios