Banco Mercedes-Benz Recife atinge R$ 67 milhões em novos negócios

Financiamento de ônibus bate recorde com 224 unidades

A regional de Recife do Banco Mercedes-Benz atingiu, em janeiro, R$ 67 milhões em novos negócios, o melhor resultado desde dezembro de 2014. No primeiro mês deste ano, foram financiados 332 veículos, dos quais 290 por meio do Crédito Direto ao Consumidor (CDC). O principal destaque veio do segmento de ônibus urbano: a unidade bateu o recorde histórico com 224 unidades negociadas, o que representa 67% do volume dos contratos. Na sequência, vieram os caminhões, com 27%, e as vans, com 6%.

“Esse resultado representa um crescimento de 42% em relação ao mês anterior. Na comparação com o mesmo período do ano passado, o salto é de 168%”, afirma o gerente regional dos escritórios regionais de Recife e Brasília, Áureo Vasconcelos. “Com 87% dos negócios, o CDC foi a modalidade de crédito escolhida pelo consumidor. A redução da taxa Selic, aliada à simplicidade da operação que tem parcelas fixas, contribuiu para o aumento da procura por este tipo de operação”, avalia o executivo.

A expectativa para os próximos meses é de que a regional, que atende aos Estados do Norte e Nordeste do País, mantenha um crescimento robusto. “Já obtivemos bons resultados no último trimestre e esperamos atrair e conquistar novos clientes, oferecendo produtos sob medida para que atendam as suas necessidades”, diz Vasconcelos.

Portfólio de produtos

Publicidade:

Consorcio DAF

O Banco Mercedes-Benz oferece um portfólio completo de produtos de financiamento e seguros para que os compradores de veículos da marca encontrem a melhor opção de compra e proteção de seu bem.

Para os caminhões, o Finame é o produto mais procurado. Contudo, com a queda das taxas de juros, o CDC está se tornando cada vez mais competitivo. O Leasing Financeiro e o Leasing Operacional complementam o portfólio de produtos. No Finame, o prazo de financiamento é de até 60 meses, com carência de até seis meses para os clientes que se enquadrarem nas regras definidas pelo BNDES. Já o Leasing Operacional funciona como um aluguel: o frotista paga somente pelo período de uso do bem, com a vantagem de ter parcelas pré-fixadas. Ou seja, o valor é igual durante toda a vigência do contrato, que pode ser de 24, 36 ou 48 meses.

No segmento de ônibus urbanos, a principal novidade é o Refrota, operação lançada no final do ano passado. Primeira instituição financeira privada autorizada pelo governo federal a operar com essa modalidade de crédito, o Banco oferece taxas e condições bem atraentes.

No final de 2017 o Banco, por meio da Mercedes-Benz Corretora de Seguros e em parceria com a Essor Seguros, lançou o seguro para ônibus – inicialmente o segmento rodoviário. O seguro cobre veículos da Mercedes-Benz e de outras marcas, zero quilômetro ou usados.

O Banco Mercedes-Benz
O Banco Mercedes-Benz, desde 1996 no Brasil, atua no segmento de veículos comerciais (caminhões, ônibus e vans) e de automóveis de passeio da marca Mercedes-Benz, e oferece também produtos de seguro integrado e prestamista para os planos de financiamentos de seus clientes, além de financiar os estoques de seus concessionários. A instituição está presente no país por meio de suas regionais em São Paulo (SP), Recife (PE) e Porto Alegre (RS). A sede fica na cidade de São Paulo, no Centro Empresarial do Aço. No total, emprega 296 colaboradores e atende a mais de 200 concessionários da marca. Em 21 anos de atuação no mercado nacional, o Banco Mercedes-Benz conta com uma carteira de R$ 8,0 bilhões, com mais de 53 mil contratos ativos e mais de 106 mil unidades financiadas até dezembro de 2017.

Comentarios