Alimentação nas estradas oferece riscos à saúde dos caminhoneiros

No domingo, dia 30 de junho, acontece 2ª edição da Festa do Caminhoneiro, a partir das 10h no Grupo Décio Posto Parada Bonita (Saída para Ituiutaba BR 365, km 640, zona rural) – Uberlândia

Pensando na saúde desses profissionais, será oferecido no dia da festa um cardápio mais saudável aos visitantes, haja vista que caminhoneiros frequentemente consomem pratos fritos e gordurosos em restaurantes à beira da estrada.

A nutricionista, Ana Cristina Tomaz, alerta que a má qualidade da alimentação pode trazer riscos para a saúde desses profissionais. “Ao combinar gordura saturada e o colesterol com outros fatores, por exemplo, o estresse e a dieta pobre em fibras, ou seja, baixa ingestão de frutas, verduras e cereais integrais, os riscos de obesidade e as co-morbidades no organismo são maiores.

Este segundo, corresponde ao colesterol alto no sangue, o que eleva os riscos de infarto, derrame cerebral e esteatose hepática, doença caracterizada pelo acumulo de gordura no fígado”, alerta a nutricionista.

Evite altas quantidades

Quem passa a maior parte dirigindo precisa manter-se acordado no trânsito. Para isso, é comum caminhoneiros consumirem mais de uma xícara de café, ao dia. “A cafeína, substância encontrada no café, é uma xantina, normalmente não faz mal para a saúde. Contudo, cafezinho de mais e adoçado com açúcar favorece ao ganho de peso. Para os que têm o hábito, modere no café. Ingira até cinco xícaras por dia”, orienta Ana Cristina.

Outro alimento consumido em grande quantidade é o sal. “Normalmente, a comida do posto de combustível já é bem temperada. Por isso, evite adicionar sal. Tempere a salada com limão, vinagre, pimenta e ervas”, diz a especialista.

Prevenção

A nutricionista explica que para evitar os vilões da alimentação saudável é preciso seguir algumas regras, entre elas, evitar fazer o que a maioria faz: comer e beber ao mesmo tempo. “Inicie o almoço e o jantar pela salada. Evite frituras e dê preferência para as carnes magras (alcatra, coxão mole ou duro, músculo). Evite refrigerantes mesmo que seja sem calorias (zero) e cuidado com bebidas alcoólicas. O álcool além de representar um risco à saúde tem alto valor calórico”, recomenda Ana Cristina.

Por: Jacqueline Oliveira / Serifa Comunicação

Comentarios