Acre tem o litro mais caro de gasolina, diesel e álcool; veja o valor em outros estados

?O Acre é o estado brasileiro com o litro mais caro de gasolina (R$ 3,25), diesel (R$ 2,72) e álcool (R$ 2,63) do país. Os dados do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), referentes ao Preço Médio ao Consumidor Final (PMPF), são válidos para o mês de outubro e foram publicados no Diário Oficial da União.

Em relação à gasolina, os valores mais caros, depois do Acre, são os de Rondônia (R$ 3,05), Amazonas e Tocantins (R$ 3,05), Roraima e Mato Grosso (R$ 3,01). O litro mais barato é o cobrado no Piauí (R$ 2,77), Paraíba (R$ 2,80), Pernambuco e Ceará (R$ 2,86). Não foram divulgados os preços do Rio Grande do Sul, Bahia e São Paulo.

 

 

arteMapaGasolinaMateria.jpg

Sobre o diesel, completam a lista dos mais caros os estados de Mato Grosso (R$ 2,57), Roraima (R$ 2,56), Rondônia (R$ 2,51) e Pará (R$ 2,42). Os motoristas podem encontrar o litro de diesel mais barato do país no Mato Grosso do Sul (R$ 2,20), Ceará (R$ 2,25), Maranhão (R$ 2,26), Tocantins e Paraíba (R$ 2,27). Bahia, São Paulo e Rio Grande do Sul também não divulgaram.

arteMapaDieselMateria.jpg

No caso do álcool, os valores mais elevados, depois do Acre, são os cobrados em Roraima (R$ 2,55), Espírito Santo (R$ 2,54), Amapá (R$ 2,50), Alagoas e Pará (R$ 2,47). A maior economia será de quem abastecer em Goiás (R$ 1,92), Mato Grosso (R$ 1,96), Mato Grosso do Sul (R$ 1,97), Paraná (R$ 1,99) e Minas Gerais (R$ 2,11).

arteMapaAlcoolMateria.jpg

Além desses combustíveis, a tabela do Confaz traz os preços de referência para gás liquefeito de petróleo (GLP), querosene de aviação (QAV), gás natural veicular (GNV), gás natural industrial (GNI) e óleo combustível. Os preços divulgados servem de base para calcular o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) do produto.

Rosalvo Streit

Agência CNT de Notícias

Comentarios