Volvo automatiza pintura de cabines de caminhões

Volvo do Brasil automatizou a área de pintura de sua fábrica de cabines de caminhões, situada no complexo industrial de Curitiba (PR), com o objetivo de melhorar a qualidade do processo, ter ganhos ambientais e aumentar a capacidade de produção. A manufatura conta agora com 16 robôs, responsáveis pela pintura e manipulação das cabines, processos feitos até então manualmente.

QUALIDADE 

“A pintura executada pelo robô proporciona melhor controle dos rigorosos padrões técnicos de qualidade da Volvo, como a garantia das espessuras e uniformidade de camadas e resistência ao clima”, explica Regimar Michelin, diretor de engenharia de manufatura da Volvo no Brasil, por meio de comunicado distribuído pelo fabricante na terça-feira, 18.

Michelin acrescenta que a automatização agrega maior resistência mecânica à pintura. Uma nova tinta industrial de alta performance e de maior durabilidade foi desenvolvida em conjunto com o fornecedor para garantir os requisitos Volvo.

GANHOS AMBIENTAIS 

Uma das linhas de pintura da Volvo passou a ser feita à base de água, deixando de utilizar solventes. Para reduzir em 30% o consumo de gás natural nas estufas, foi adotada pintura de baixa cura, que seca em temperatura mais baixa, de 80°C. Além disso, foi adotado o sistema RTO, que queima os gases nocivos e os transforma em gases limpos. A temperatura liberada nesta queima é reutilizada no processo. Também está sendo usado outro sistema que reaproveita o ar na ventilação das cabines de pintura.

O presidente do Grupo Volvo para América Latina, Roger Alm, diz que a automação da pintura faz parte do programa de investimentos e de expansão dos negócios do Grupo Volvo no Brasil. “Estamos constantemente investindo no País. O aumento da qualidade na pintura e da capacidade de produção contribui na busca pela liderança no segmento onde atuamos.”

fonte

Comentarios