Sprinter, sempre um passo à frente no futuro do transporte

Estar sempre à frente no tempo. Essa foi a principal mensagem que a Mercedes-Benz buscou passar no lançamento da Edição Especial 20 anos da Sprinter no Brasil, país onde a marca afirma ter antecipado em pelo menos dez anos tecnologias exigidas pelo mercado e legislação no segmento de vans, furgões e chassi-cabine desde o lançamento das primeiras versões em fevereiro de 1997.

Com a estratégia voltada para a inovação e a segurança, a Mercedes-Benz nem sempre foi a primeira colocada em vendas, mas seu produto é um dos mais desejados pelo consumidor em decorrência da reconhecida qualidade e valor de revenda.

Com isso, a família Sprinter vem aumentando sua participação no mercado baseado em segurança, confiança e dirigibilidade, além de sua competente estrutura comercial, que conta com espaços exclusivos e dedicados para o atendimento do público comprador deste tipo de comercial leve.

Ah, ao dirigir uma Sprinter, você vai estar muito perto de dirigir um carro da Mercedes-Benz. É um comercial leve mas parece um carro de passeio. Para ficar melhor, só falta um câmbio automático – possibilidade que a Mercedes-Benz estuda para o Brasil, melhorando assim ainda mais o uso no trânsito.

Em termos de segurança, como é importante contar com equipamentos que realmente podem salvar vida de passageiros e transportadores de carga no dia a dia das estradas e cidades e brasileiras, onde restrições de circulação aumentam a aplicação de comerciais leves na categoria em que atua a linha Sprinter – de 3,5 toneladas a 5 toneladas de peso bruto total (PBT) .

Desde o lançamento da nova frente no ano passado, a Sprinter conta com o importante programa eletrônico de controle de estabilidade ESP adaptativo, sistema que integra nove funções buscando reduzir ao máximo o tempo de reação do sistema de freios para iniciar a desaceleração do veículo.

Essas nove funções são descritas no que se convencionou a se chamar de “sopa de letrinhas”. São elas ABS, EBD, ASR, LAC, BAS… Tudo o que você precisa saber é que elas realmente fazem diferença numa situação de pânico. Elas podem significar a diferença entre viver e morrer em instantes críticos na condução de um veículo que transporta vidas ou carga.

Isso ficou claramente demonstrado ontem num teste que a montadora realizou para os jornalistas especializados num circuito improvisado no Parque Olímpico, onde também será realizado o Rock In Rio 2017, no bairro da Barra, Rio de Janeiro.

Em uma manobra realizada por um especialista piloto canadense com um furgão com lastro líquido de mil quilos (carga mais suscetível a acidentes), se vê como o veículo pode capotar quando o sistema ESP adaptativo, que atua sobre a rodagem e frenagem, não está atuando. A van só não “deita” porque é adaptado com uma barra lateral que evita o capotamento (veja vídeo).

Quando o sistema eletrônico é acionado e numa velocidade mais alta, a Sprinter mantém sua trajetória mesmo o tendo o volante puxado abruptamente pelo piloto – simulando uma situação em que o motorista se depara com um obstáculo à frente numa situação de eventual colisão ou de um engavetamento.

“São 20 anos sempre trazendo novas soluções para todas as demandas dos clientes, que se profissionalizam e se dinamizam cada vez mais”, afirma Jefferson Ferrarez, diretor de Vendas e Marketing Vans da Mercedes-Benz do Brasil. Se mesmo por um preço maior do que a concorrência, a Mercedes-Benz conseguiu fazer da Sprinter um produto de desejo pelo conjunto da obra, a montadora está de parabéns.

É só de se estranhar que a Edição Especial tenha apenas 20 unidades. E que ela apenas será revelada para o consumidor durante a Feira Nacional dos Transportes (Fenatran), realizada em no mês de outubro em São Paulo.

Além de todo o sistema eletrônico que já é de série nas 60 versões da Sprinter nas modalidades van de passageiro, chassi-cabine e furgão, a série comemorativa recebeu itens de segurança que são inéditos na linha Sprinter, como assistente de partida em rampa e câmera de ré.

A Edição 20 anos também é equipada com piloto automático com limitador de velocidade, volante multifuncional, alarme, rodas de liga leve, airbags para motorista e acompanhante, para-choques na cor do veículo, grade cromada e adesivo alusivo aos 20 anos no Brasil.

A edição especial 20 anos tem preço de R$ 127 mil no chassi-cabine. O furgão Street tem preço de R$ 148 mil. Já a van de 15 lugares custará R$ 186 mil e a versão 20 lugares + 1 (motorista) sairá por R$ 208 mil.

O Rio foi a cidade escolhida para o lançamento da edição especial porque a Sprinter se destaca na aplicação de transporte executivo de passageiro para os cartões postais da cidade, como o trajeto ao Cristo Redentor, que exige muito de um veículo em razão dos fortes aclives e declives da trajeto. O assistente de rampa da edição especial melhora ainda mais esse tipo de aplicação.

Mercado

Em um ano de crise, a MB afirma que a Sprinter vem ganhando participação de mercado. “Em apenas cinco anos, aumentamos nosso market share em quase 20 pontos percentuais, saltando de 15% em 2012 para quase de 33% em 2017”, afirma Jefferson Ferrarez. “Esse resultado é muito expressivo, por tratar-se de um segmento extremamente competitivo e com potencial de crescimento no País nos próximos anos”.

Segundo o executivo, o crescimento da Mercedes-Benz nesse mercado reflete o atendimento especializado e cada vez mais focado nos negócios de comerciais leves, tanto por parte da fábrica, quanto da rede de concessionários, com destaque para o atendimento exclusivo dos Vans Centers. “Isso também é fruto da parceria com o Banco Mercedes-Benz, que nos ajuda a oferecer condições atrativas para aquisição de veículos por nossos clientes”, diz ele.

Em 2017, no acumulado de janeiro a julho, foram emplacadas 3.201 unidades da Linha Sprinter, considerando todos os modelos de vans, furgões e chassis com cabina comercializados para o mercado brasileiro. Com isso, a Mercedes-Benz obteve a participação de 33%, representando 6,6 pontos percentuais a mais em relação aos 26,3% do mesmo período de 2016.

Segundo os números divulgados pela própria Mercedes-Benz, a empresa é a única a obter crescimento em volume de vendas no segmento de large vans este ano no País, com 10% a mais em relação a idêntico período de 2016, enquanto o mercado como um todo teve uma queda de 12%.

Fonte: Future Transporte

Comentarios