SETCERGS comemora 56 anos

img_6789

Fundado em 5 de agosto de 1959, o SETCERGS celebrou seus 56 anos na noite de  quinta-feira, 3 de setembro, reunindo a diretoria, associados, autoridades, fornecedores, parceiros, amigos e familiares em sua sede social.

Na solenidade, foram homenageadas as empresas associadas por 10, 20, 30 e 40 anos de filiação, realizada a entrega do Troféu Mérito do Transporte e Logística 2015 para os empresários Mauro Dalla Valle e Sérgio Mário Gabardo, e revelados os vencedores do Prêmio Preferência do Transporte & Logística 2015. Também a Mercedes-Benz do Brasil foi distinguida como Destaque Empresarial 2015.

img_6826

Mais de 250 pessoas estavam presentes para comemorar o aniversário do Sindicato, entre eles, o diretor-geral d o DAER RS, Ricardo Nuñez; o diretor da ANTT, Noborou Ofugi; o deputado federal Jerônimo Goergen; o desembargador João Pedro Silvestrin; os vereadores Idenir Cecchim, João Carlos Nedel e Kevin Krieger; os presidentes da FETERGS, Pedro Antônio Teixeira, da Sulpetro, Adão Oliveira, do Sindilojas Porto Alegre, Paulo Roberto Kruse, da Junta Comercial do RS, Paulo Sérgio Mazzardo, e da ABTI, Francisco Cardoso; os ex-presidentes do SETCERGS, Ademir Frasson, Adir Fração, João Pierotto e José Carlos Silvano, entre outros.

Ponto de convergência

O presidente Afrânio R. Kieling iniciou seu discurso citando uma frase que estava afixada na primeira sede do SETCERGS, em 1960: “Uma classe só é verdadeiramente forte no dia em que o problema de um for o problema de todos, e o problema de todos preocupar a cada um em particular. Assim, unidos, encaremos o futuro”.

     Segundo Kieling, hoje, ao completar 56 anos de existência, ainda é verdadeira essa citação entre todos que trabalham no setor de transporte, e agora também na logística. “As dificuldades pelas quais estamos passando, ainda que importantes, são passageiras. Enfim, se a turbulência é grande, maior é a determinação de nossas empresas em enfrentá-la”, assinalou. Exaltou os transportadores que nasceram na dificuldade, sim, mas que foram talhados para o sucesso.

Reiterou esse otimismo destacando que se os tempos são difíceis, o SETCERGS é mais um ponto de convergência das empresas para trocar ideias e discutir soluções para o setor. “Aqui nos despojamos das nossas individualidades. Aqui somos colegas e amigos. E eu aproveito este aniversário pra convidar todos aqui presentes para que venham a esta casa, para que, juntos, encontremos saídas que levem nossas empresas a um futuro mais auspicioso”, conclamou.

Observou ainda que os motivos que nortearam a fundação do Sindicato há mais de cinco décadas foram o desejo de união e cooperação entre as empresas, além da vontade de somar forças e defender os interesses do transporte rodoviário de cargas. “Passado todo esse tempo, a motivação da nossa entidade segue a mesma”, assegurou Kieling.

Ele ilustrou seu pronunciamento com a seguinte reflexão: “A melhor razão para se celebrar esta data é que, forjados exclusivamente na iniciativa privada, ao longo dos anos conquistamos uma hegemonia e uma competência que nos converteram em grandes protagonistas da integração econômica do Brasil, e em particular, do Rio Grande do Sul em relação ao restante do país”.

Gaúcho de coração

Impossibilitado de estar presente no evento, o presidente da Federação das Empresas de Transportes de Cargas no Estado de Santa Catarina (FETRANCESC), o gaúcho de Cachoeira do Sul, Pedro Lopes, mereceu uma reverência do presidente do SETCERGS. Kieling lembrou que, no último dia 6 de agosto, participou do 2º CONET, em Florianópolis. Lembrou o discurso forte e emocionado do líder setorial falando de um estado que fez sua lição de casa, construindo estradas, portos e aeroportos, melhorando sensivelmente a educação e, por conseguinte, qualificando sua mão de obra.

 “A vibração desse gaúcho era emocionante falando do estado que adotou, a nossa vizinha Santa Catarina, que antes só era conhecida por suas praias, cidades e pessoas bonitas, mas que agora também tem produção e riqueza pra mostrar ao Brasil inteiro. Melhor seria um gaúcho fazendo esse mesmo discurso, forte e inflamado, aqui no Rio Grande, um discur so que fizesse jus ao hino rio-grandense, o que, infelizmente, neste momento, não é possível. Conclamo todos, entidades e parceiros, para que façamos jus ao nosso hino! Vamos todos, unidos, em busca do estado que queremos e que podemos ter! Eu tenho a certeza de que daqui a um tempo, o Rio Grande do Sul terá um presidente de um sindicato ou de uma federação que poderá falar tão bem do seu estado quanto o gaúcho Pedro Lopes que falou tão bem do meu. Sou catarinense de nascimento, sim, mas gaúcho de coração”, complementou seu pronunciamento.

Enfrentando a crise

O diretor-geral do DAER RS, Ricardo Nuñez, esteve representando o governador José Ivo Sartori e o secretário estadual dos Transportes e Mobilidade, Pedro Westphalen. “O SETCERGS tem uma importância especial no desenvolvimento do nosso estado, porque representa um set or responsável por transportar 85% das mercadorias produzidas e distribuídas pelas nossas rodovias. A entidade tem a consciência em nos ajudar para que ocorra a nossa retomada do crescimento. Não podemos ter medo da crise. Crise se enfrenta e nós vamos vencer esta”, conclamou.

Comentarios