Rota das Bandeiras amplia investimentos na implantação de dispositivos de proteção contínua em 170 km do Corredor Dom Pedro

A Concessionária Rota das Bandeiras está ampliando seus investimentos na implantação de dispositivos de proteção contínua nas cinco rodovias que compõem o Corredor Dom Pedro. No total, 170 km do trecho serão contemplados com barreiras de concreto e defensas metálicas.

 O investimento total é de R$ 33 milhões e a previsão de conclusão dos trabalhos, já iniciados, é de 24 meses. “O objetivo da campanha é trazer mais segurança e conforto aos usuários do Corredor Dom Pedro, minimizando a gravidade dos acidentes registrados”, afirma Fábio Ferreira, engenheiro da Rota das Bandeiras responsável pelos trabalhos.
Dispositivos
As barreiras de concreto e as defensas metálicas são dispositivos auxiliares de proteção contínua instalados longitudinalmente em relação à via e usadas em trechos de risco como curvas fechadas, barrancos, pilares de viadutos e de passarelas.
O objetivo é evitar que veículos desgovernados se choquem contra estruturas próximas à via, tombem em ribanceiras e invadam a pista contrária, além de prevenir o escape de veículos em pontes e viadutos. Além disso, visam promover o redirecionamento dos veículos, diminuindo o risco de danos aos motoristas e passageiros.
Neste momento, os primeiros dispositivos estão sendo implantados no Anel Viário Magalhães Teixeira (SP-083), mas o trabalho beneficiará todas as outras quatro rodovias do Corredor D. Pedro: D. Pedro I (SP-065), Professor Zeferino Vaz (SP-332), Engenheiro Constâncio Cintra (SP-360) e Romildo Prado (SP-063).
A Rota das Bandeiras é uma empresa da Odebrecht TransPort, investidora e operadora no Brasil em negócios relacionados à mobilidade urbana, rodovias, sistemas integrados de logística e aeroportos.
Crédito Imagens: Fernando Maia/Rota das Bandeiras

Comentarios