Resolução da ANP estimula aumento de estoque de etanol

Resolução da ANP estimula aumento de estoque de etanol
Foto: Renato Araújo/ABr

A Agência Nacional de Petróleo (ANP) divulgou que o preço final do etanol hidratado teve redução de, em média, 6,8% em todo o Brasil. No mesmo período, a gasolina apresentou queda de apenas 0,9%. Com isso, a relação de preços entre o etanol hidratado e a gasolina comum caiu de 72% para 68% na média nacional. O levantamento foi realizado entre a última semana de abril e o final de maio.

De acordo com a ANP, os números são resultado de umaresolução que estabelece critérios para a aquisição e a formação de estoque de etanol, em consonância com as metas da Agência de garantir a qualidade e o suprimento desse combustível. Mesmo durante a entressafra da cana de açúcar, a ANP estimulou a previsibilidade de produção por meio da regulação dos contratos entre produtores e fornecedores, além de reduzir a volatilidade de preços decorrentes de fatores conjunturais.

Os resultados podem ser comprovados com a regularidade da oferta do combustível. Além disso, afirma a ANP, a recente desoneração fiscal pelo governo federal, que isentou o produto de PIS/COFINS, já surte resultados nas bombas. O acompanhamento dos preços indica queda de preços do etanol hidratado.

Atualmente, há vantagem econômica no abastecimento com etanol hidratado em relação à gasolina comum em quatro estados: Goiás, Mato Grosso, Paraná e São Paulo. Em 2012, o consumo nesses  quatro estados correspondeu a 78% do total nacional consumido. No Mato Grosso e Minas Gerais, a relação de preços entre etanol e gasolina comum encontra-se próxima a 70%, ou seja, do ponto de vista econômico, o abastecimento é viável com quaisquer dos combustíveis.

Futuro
A ANP destaca que a garantia de abastecimento futuro de etanol está patente nos números obtidos em pesquisas sobre estoque, área de plantio e produtividade. Segundo a União da Indústria de Cana de Açúcar (Única), o estoque total de etanol detido pelas usinas subiu para 2,1 bilhões de litros no início de junho – a mesma data do ano passado registrou 1,4 bilhão de litros, alta de 52%.

A previsão da produção de cana-de-açúcar é estimada em 653,8 milhões de toneladas, aumento de 11% em relação à safra anterior. A perspectiva da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para a safra 2013/2014 é de aumento de 5,9% no rendimento da cultura da cana de açúcar.

?

 Rosalvo Streit

Agência CNT de Notícias

Comentarios