Produção agrícola deve ser a maior em 10 anos

A produção agrícola nacional deve registrar, em 2013, o maior crescimento dos últimos dez anos, de acordo com o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LS-PA), divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A perspectiva é que a safra de grãos cresça 14,7% em relação ao ano passado, alcançando a marca de 185,7 milhões de toneladas.

O último recorde no crescimento havia sido registrado pela pesquisa em 2003, quando a safra cresceu 27,2% em relação ao ano anterior. De acordo com o novo levantamento, o atual crescimento é .puxado, principalmente, pela alta recorde da produção de soja, que alcançará um volume 23,8% superior ao de 2012.

A lavoura do grão cresceu 10,8% em área, impulsionada pelas boas condições climáticas e pelo alto preço no mercado. Ao todo, a área cultivada no País cresceu 7,8% em relação ao ano passado.

Apesar da elevação total da safra, a pesquisa feita em junho registrou queda de 0,1% no crescimento em relação a maio. A razão é a seca que afetou Estados nordestinos como Bahia e Maranhão, “A diminuição da produção de milho ocasionou a diminuição da expectativa da saíra brasileira”, explicou Mauro AndreazzL gerente da Coordenação de Agropecuária do IBGE.

Mesmo com problemas na primeira safra, a lavoura do milho já se recupera na segunda colheita, de inverno, atingindo um crescimento de 9,7% em relação a 2012. O resultado é fruto da expansão da cultura no Mato Grosso, que pelo segundo ano ficou à frente do Paraná, afetado por uma forte estiagem, no último ano, e excesso de chuva em 2013.

O Mato Grosso também obteve recorde na segunda safra de milho, Com os resultados apontados na pesquisa, o Estado se tornou o principal produtor agrícola nacional, com 23,8% de participação da saíra brasileira.

Trigo. Já o trigo também registrou alta na produção, de acordo com o levantamento do IBGE. A safra abrange uma área 7,7% maior que em relação ao ano de 2012. A estimativa para a produção em junho é de 5.557,329 toneladas, 0,8% maior ern relação à pesquisa de maio.

As condições climáticas desfavoráveis também afetaram as produções de feijão e café. No Nordeste, a produção de café caiu 2,7% entre maio e junho. Em relação a 2012, a previsão é . de crescimento de 4,8%. Já no Sudeste, a falta de chuvas no Espírito Santo impactou a produção de café, e a estimativa é de queda de 1% na lavoura em relação a 2012.

Outro produto que teve forte queda foi a batata-inglesa, com uma lavoura 19% menor entre maio e junho – o que pode causar elevação do preço para o consumidor. Também houve queda na produção de laranja e algodão, emfunção dos altos estoques nacionais e internacionais da fruta e do baixo valor de mercado do algodão.

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) também divulgou ontem o resultado do décimo levantamento da safra de grãos 2012/13. Aestima-tiva é praticamente a mesma do IBGE: 185,5 milhões de toneladas, um novo recorde, O volume aumentou 710 mil toneladas (0,40%) em relação ao estimado no mês passado e cresceu 18,87 milhões de toneladas (11,4%) quando comparado às – 166,17 milhões de toneladas colhidas na safra passada. Vale lembrar que a safra 2011/12 teve forte quebra na produção de soja, por causa da estiagem, principalmente na Região Sul. / COLABOROU VENILSON FERREIRA

Recordes

14,7%
é a perspectiva de avanço na safra de grãos ern relação a 2012

23,8%
é a projeção de aumento da soja

Fonte: O Estado de S. Paulo 

Comentarios