Porto de Santos tem primeira queda no movimento depois de 21 meses

No Porto de Santos foram 88,5 milhões de toneladas movimentadas até setembro deste ano, 0,1% menos que no mesmo período do ano passado

porto de santos
Foto: Arquivo CNT – 04/11/2016

O Porto de Santos registrou, em setembro de 2016, a primeira queda no movimento acumulado, em comparação com o mesmo período do ano anterior, desde dezembro de 2014. Foram 88,5 milhões de toneladas movimentadas neste ano, 0,1% menos que de janeiro a setembro de 2015, quando a marca chegou a 88,64 milhões t.

O registro negativo já era projetado pela Companhia Docas do Estado de São Paulo. “A marca demonstra a estabilidade do Porto de Santos, lembrando que no ano passado houve um ‘ponto fora da curva’, que foi o excesso de demanda de milho no período”, comenta o diretor-presidente da Codesp, José Alex Oliva.

O fluxo de exportação permanece em alta, com crescimento de 1,8% no período, contra um recuo de 5% na importação. Como destaque, o açúcar e o complexo soja mantêm a tendência de alta, com crescimento de 18% e 8% respectivamente. Na direção contrária, o milho recuou 18,5%.

Outros produtos com destaque na pauta de exportações foram a carne bovina (+10,5%) e sucos cítricos (+8%). Nas importações, o produto de maior participação foi o adubo, que atingiu 2,3 milhões t, com aumento de 38,8%. Apresentaram também crescimento no período o gás liquefeito de petróleo (38,7%), o trigo (46,9%), a soda cáustica (12,7%) e a amônia (10,3%).

A movimentação de contêineres também diminuiu, somando 2,65 milhões teu (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés), quantidade 6,9% inferior à registrada no mesmo período de 2015 (2,84 milhões teu).

De janeiro a setembro, foram 3.596 atracações de navios no Porto de Santos, o que significa queda de 7,1% em relação ao mesmo período de 2015 (3.871 atracações).

Balança comercial

A participação de Santos na corrente comercial do país alcançou, até setembro de 2016, a marca de US$ 70,1 bilhões, equivalente a 28,9% do total brasileiro (US$ 242,6 bilhões). As exportações somaram US$ 39,9 bilhões e as importações US$ 30,2 bilhões.

A China e os Estados Unidos permanecem como principais parceiros comerciais do Brasil no comércio pelo Porto de Santos. Nas exportações, completam os dez países de maior participação: Argentina, Holanda, Indonésia, México, Alemanha, Bélgica, Irã e Japão. Nas importações: Alemanha, Japão, Coréia do Sul, França, México, Itália, Índia e Espanha.

Os produtos de maior destaque financeiro na pauta de exportações foram a soja, com uma participação de 13,2%, principalmente, para China, Tailândia e Taiwan; açúcar, com 11,6%, tendo como principais destinos a Índia, China e Argélia; e café em grãos (7%), indo principalmente para Estados Unidos, Alemanha e Itália.No fluxo de importação destacaram-se o óleo diesel, com 1,89%, vindo principalmente dos Estados Unidos, Suíça e Reino Unido, e caixas de marchas, com participação de 1,34%, vindas do Japão, Indonésia e Coreia do Sul.

Comentarios