Petrobras anuncia novo aumento de 24% no preço do diesel

Preço médio de venda do GLP (Gás Liquefeito de Petróleo) também terá aumento para as distribuidoras, de R$ 3,86 para 4,48, por quilo comercializado. (Foto: reprodução/Petrobras)

Petrobras anuncia novo aumento de 24% no preço do diesel

Valor da gasolina também sofre reajuste de 18%, a partir desta sexta-feira (11)

Redação Chico da Boleia

Após 57 dias sem anunciar aumento no preço dos combustíveis, nesta quinta-feira (10) a Petrobras divulgou uma nota informando que irá reajustar o valor do diesel e da gasolina para as distribuidoras, a partir de amanhã (11).

Segundo a estatal, o valor médio de venda do litro do diesel subirá de R$ 3,61 para R$ 4,51, ou seja, um acréscimo de 24,9%. “Considerando a mistura obrigatória de 10% de biodiesel e 90% de diesel A para a composição do diesel comercializado nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor passará de R$ 3,25, em média, para R$ 4,06 a cada litro vendido na bomba. Uma variação de R$ 0,81 por litro”.

Já o litro da gasolina, que era R$ 3,25, passará a custar R$ 3,86. Representando um aumento de 18,7% para as distribuidoras.

– Considerando a mistura obrigatória de 27% de etanol anidro e 73% de gasolina A para a composição da gasolina comercializada nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor passará de R$ 2,37, em média, para R$ 2,81 a cada litro vendido na bomba. Uma variação de R$ 0,44 por litro – informou o comunicado da empresa.

A empresa não informou qual será o impacto direto no bolso do consumidor. Porém, com o reajuste, consequentemente, a população pagará pelo novo acréscimo nos valores dos combustíveis.

Mesmo com os governadores chegando ao acordo de manter o Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS) – dos combustíveis – congelado por mais 60 dias, a política de preços praticada pela Petrobras (PPI) não permite redução no preço do produto, afetando não só o preço do diesel e da gasolina, como também de serviços, mercadorias, dentre outros.

Relatório ANP

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP) divulgou, na última sexta-feira (04), o último relatório com os preços dos combustíveis comercializados pelos postos em todo o país.

Segundo a entidade, o valor médio do litro do diesel comum não sofreu reajuste significativo, variando de R$ 5,39 (no Paraná) a R$ 5,94 (Pernambuco). Já o estado do Acre permanece como o que revende o combustível pelo maior preço, chegando a custar R$ 6,61. O valor do litro do diesel S10 se manteve também o mesmo na última quinzena.

Já a gasolina comum apresentou aumento, cujo o preço do litro pode variar de R$ 6,28 (São Paulo) a R$ 7,10 (Piauí). O Rio de Janeiro continua como o estado a cobrar mais pelo combustível, chegando a custar R$ 7,14 em alguns postos. A gasolina aditivada também apresentou pequena alteração nos preços nas bombas, variando de R$ 6,14 (Amapá) a R$ 7,31 (Rio de Janeiro).

Gás de cozinha também sofrerá reajuste

Ainda de acordo com a Petrobras, o preço médio de venda do GLP (Gás Liquefeito de Petróleo) para as distribuidoras subirá de R$ 3,86 para 4,48, por quilo comercializado, equivalente a R$ 58,21 por 13kg, refletindo em um reajuste médio de R$ 0,62 por kg.

Apesar da disparada dos preços do petróleo e seus derivados em todo o mundo, nas últimas semanas, como decorrência da guerra entre Rússia e Ucrânia, a Petrobras informou que decidiu não repassar a volatilidade do mercado de imediato, fazendo monitoramento diário dos preços de petróleo.

– Após serem observados preços em patamares consistentemente elevados, tornou-se necessário que a Petrobras promova ajustes nos seus preços de venda às distribuidoras para que o mercado brasileiro continue sendo suprido, sem riscos de desabastecimento, pelos diferentes atores responsáveis pelo atendimento às diversas regiões brasileiras: distribuidores, importadores e outros produtores, além da Petrobras – disse o comunicado.

*Com informações da Agência Brasil

Comentarios