Jornal Chico da Boleia – Edição Especial | Fim da Carta Frete

Fim da Escravidão

Companheiros e Companheiras do tapete negro! Quem não gosta de ter a liberdade de onde e como gastar o seu dinheiro?

Sim é isso mesmo! Estou falando do fim da famigerada carta frete, mesmo por que ela nunca deveria ter existido. Segundo o Jurista Ives Gandra Martins, ela era ilegal mesmo antes da Lei que decretou seu fim. A dita cuja ia contra a Lei do Consumidor. (E olha que a prática de usar tal artifício para pagar nós caminhoneiros tem quase meio século).

Quem efetivamente trabalha no trecho já não teve que abastecer em bomba diferente porque estava pagando com carta frete? Quem já não ficou com um punhado de cheque de terceiros para poder trocar a carta frete? Isso sem contar o tempo que ficamos encostados no balcão esperando o desembaraço da referida carta frete. Por entre o momento que o embarcador lhe dá o papel até o momento que você chega no posto de combustível que ele determina, pode haver o descredenciamento do embarcador junto ao Posto e você fica com o mico na mão.

Enfim, poderíamos listar milhares de histórias desagradáveis onde o caminhoneiro e o carreteiro tiveram problemas com a carta frete.

Há aproximadamente 4 anos foi elaborada a Lei que determinou a instituição do PEF Pagamento Eletrônico do Frete ou o Cartão Frete muito comemorada por nós caminhoneiros autônomos.

Mas ainda existe muita desinformação e muitos companheiros não entendem que nós fomos beneficiados. Há por parte dos embarcadores exigências que o autônomo vire Pessoa Jurídica para não ter que adotar o PEF.

Este Caderno Especial quer esclarecer parte das dúvidas existentes sobre o assunto. Leia atentamente as entrevistas, e caso você continue com dúvidas nos escreva e vamos procurar as respostas.

Não se esqueçam de visitar nosso site www.chicodaboleia.com.br e nos acompanhe nas redes sociais Facebook, Twitter e Youtube.

Também estamos diariamente na 102,9 FM Rádio Cultura Municipal de Amparo com nosso Boletim “Momento da Estrada” com Chico da Boleia.

Até a próxima edição,
Chico da Boleia
Sempre com orgulho de ser Caminhoneiro

Comentarios