IVECO entrega na Itália lote de 610 caminhões para o Grupo Lannutti

A IVECO, uma marca da CNH Industrial, fechou a negociação com o Grupo Lannutti, especializado em logística integrada europeu, para o fornecimento de 610 novos caminhões Stralis. A entrega, na Itália, consistirá em quatro tipos de veículos comerciais pesados para cobrir as necessidades de transporte dos setores nos quais o Grupo Lannutti opera. Os modelos a serem fornecidos são das linhas Stralis XP, caminhão com o mais baixo consumo de combustível disponível no mercado europeu, e Stralis NP, onde NP representa Natural Power, ou energia natural. Esse é o primeiro caminhão movido a gás natural adequado para missões de longa distância.

Todos os novos tipos de modelo Stralis XP fornecidos vêm equipados com motores IVECO Cursor 11, projetados pela FPT Industrial, da CNH Industrial, e variam entre 460 e 480 cavalos de força. Esses tipos específicos de modelos foram selecionados pelo Grupo Lannutti pela sua capacidade de reduzir o consumo de combustível e por maximizar a carga útil. O novo Stralis NP, que também será fornecido, é equipado com o motor IVECO Cursor 9, também projetado pela FPT Industrial, com um tanque duplo de GNL (Gás Natural Liquefeito), que garante que se percorra uma distância de até 1.500 quilômetros.

“Fico muito satisfeito em ver nossa parceria com o Grupo Lannutti florescer e transformar-se no desenvolvimento de novos produtos ao longo dos anos. Esse é um dos acordos europeus mais importantes em termos de número de veículos”, ressalta Pierre Lahutte, presidente da marca IVECO.

O Grupo Lannutti estabeleceu-se há mais de 50 anos e, hoje, opera em sete países da Europa: Bélgica, República Tcheca, França, Itália, Luxemburgo, Romênia e Espanha. Com esse acordo, a empresa confirma suas ambições como peça importante da logística europeia na busca das tecnologias ecologicamente mais inovadoras, graças à parceria lucrativa e consolidada com a IVECO, em sua função como “parceiro ideal para o transporte sustentável”.

Fonte: Página 1 Comunicação

Comentarios