Indústria de implementos pode perder o equivalente às vendas de 2007, diz Anfir

940x529_vanderleia_tanque_Librelato

A estimativa de emplacamentos de implementos rodoviários para 2016 indica que o setor poderá acumular uma perda de 103 mil produtos.

Esse total é a soma da queda registrada em 2015 sobre 2014 e da provável queda de 2016 sobre 2015 e representa o total emplacado há nove anos.

Para este ano a Anfir estima que serão distribuídos 56,6 mil unidades, o menor patamar já registrado na história do setor desde que as estatísticas começaram a ser compiladas pela entidade.

“A indústria está em uma situação crítica de queda acentuada em seu desempenho e ociosidade crescente”, alerta Alcides Braga, presidente da Anfir. Com emplacamentos de 56,6 mil unidades o percentual aproximado da indústria em atividade chegará no final do ano a pouco menos de 30% de sua capacidade.

O levantamento do primeiro trimestre de 2016 aponta para essa direção. De janeiro a março a indústria produtora de implementos rodoviários entregou 15.640 unidades, ante 23.640 em igual período de 2015 o que representa retração de 32,46%.

Vendas

No segmento de reboques e semirreboques (pesados) foram emplacados 6.150 produtos contra 6.950 no primeiro trimestre do ano passado. Já no mercado de

Carroceria sobre chassis (leves) foram entregues 9.490 produtos ante 16.206 no exercício anterior. “A situação está bastante complicada para as empresas que já

passaram por um ano de retração forte como 2015”, afirma Mario Rinaldi, diretor executivo da Anfir.

“As discussões entre governo e oposição tem contribuído para paralisar a atividade econômica e reduzir o clima de confiança da iniciativa privada nacional e estrangeira”, avalia o presidente da Anfir.

Para Braga a saída para a crise passa por um entendimento suprapartidário que consiga isolar as medidas econômicas do clima de confronto político. “Agir dessa forma não é propriamente novidade como prova a área da saúde, por exemplo, onde independente da cor do governo o Brasil é destaque positivo mundial no campo da vacinação. Isso mostra que é possível sim isolar o que dá certo no país e fazer a sociedade prosperar”, afirma.

Quadro comparativo

Ano total (unidades) Pesados Leves

2014 – 159.870 56.529 103.341

Perda de 71.55 unidades

2015 – 88.315 29.670 58.645

Perda de 31.675 unidades

2016 – 56.640 21.168 35.472

Perda total no período: 103.230

Fonte: Anfir / Via: Portal das Estradas

Comentarios