Fábrica de caminhões da Mercedes-Benz em Wörth na Alemanha, completa 50 anos

Foi em 1º de outubro de 1963 que a fábrica de veículos comerciais de Wörth deu início à produção de cabines. Hoje, um em cada dois caminhões da Mercedes-Benz registrados na Alemanha é produzido na cidade que fica a 25 quilômetros de Berlim. Considerada a maior fábrica de caminhões do mundo, essa unidade já foi responsável pela produção de mais de 3,6 milhões de veículos em 50 anos. Os pesados são fornecidos para 150 países ao redor do mundo e a fábrica emprega cerca de 12 mil funcionários.

Além dos veículos da família Actros, Arocs, Axor, Antos e Atego, em Wörth, a Daimler fabrica os caminhões especiais Mercedes-Benz, que incluem as linhas Unimog, Econic e Zetros. Mais de 100.000 veículos são fabricados nessa unidade por ano. Com cerca de 480.000 metros quadrados, a planta de Wörth produz 470 caminhões por dia.

Na virada do século 21, Wörth tornou-se palco de uma iniciativa de remodelação inédita adotada pela Mercedes-Benz no segmento de veículos comerciais. Foi neste mesmo cenário que, em 1996, o caminhão pesado Actros, totalmente redesenhado, fez sua estreia. Dois anos mais tarde, a companhia apresentou os modelos de caminhões da linha Atego. E em 2001, foi o lançamento da produção em série do novo caminhão pesado Axor, ideal para os setores de transportes de longa distância e para transportes pesados de curto percurso.

O alto nível de competência na produção de veículos comerciais foi aprimorado desde 2008 com o estabelecimento da central de desenvolvimento e testes para caminhões.

Desde 2011, a Mercedes-Benz tem usado o momento de transição para a norma de emissões Euro VI, a fim de desempenhar maior ofensiva no desenvolvimento de veículos comerciais no histórico da Empresa, que também envolvia uma revisão ampla do portfólio de produção de Wörth.

Após 50 anos, Wörth mantém o espírito fortalecido de quem nasceu e venceu os primeiros dias turbulentos de meados dos anos 1960. É isso que faz a maior fábrica de caminhões do mundo ser especial e extraordinária.

fonte: Mercedes

Comentarios