Começa greve dos cegonheiros

Cerca de 20 mil cegonheiros de todo o País, sendo 5.000 em São Bernardo, cruzaram os braços nesta segunda-feira por tempo indeterminado.

Os motoristas prestam serviço para a Volkswagen e protestam contra a decisão da montadora – ainda não confirmada – de realizar trocas no sistema de logística para o transporte dos veículos zero-quilômetro da marca alemã.

Hoje, quatro grandes companhias de logística atuam na distribuição dos automóveis da marca para as concessionárias do País. Essas transportadoras são servidas por aproximadamente 3.600 micro e pequenas empresas, além de trabalhadores autônomos, que são os responsáveis pelos fretes contratados. A Volkswagen, porém, planeja substituir as quatro terceirizadas por apenas uma, que não é da região e cujo nome ainda não foi confirmado oficialmente

Os cegonheiros afirmam que a Volkswagen não os procurou para negociar. Eles devem realizar uma carretara até o Riacho Grande, em São Bernardo, por volta das 15h e retornar até o km 14 da Anchieta. O grupo pretende ainda ficar acampado ao lado da montadora, no canteiro da rodovia, até que uma solução seja encontrada. (Com informações de Fábio Munhoz)

FONTE: Diário do Grande ABC  | Blog caminhões e Carretas

Comentarios