Cargo X e transportadoras discutem a transformação digital no ecossistema logístico

O evento foi pioneiro no tema e fomentou o debate de como a tecnologia transformam a indústria de transporte no Brasil

A Cargo X, logtech brasileira fundada em 2013 com o objetivo de tornar as transportadoras brasileiras mais eficientes, em parceria com o Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo (SETCESP), maior sindicato patronal na América Latina, realizou o primeiro evento sobre transformação digital no segmento do transporte. O evento, que foi fechado somente para convidados, aconteceu no prédio da Cargo X, na Vila Olímpia em São Paulo, no dia 16 de dezembro de 2019. O objetivo é que este encontro se repita periodicamente, com a meta de fomentar a inovação na indústria de transporte.

Intitulado de Inovação tecnológica do setor de transportes no Brasil, o encontro contou com mais de 100 convidados, sendo eles representantes de empresas transportadoras, principalmente membros da COMJOVEM – Comissão de Jovens Empresários e Executivos do Transporte, associados ao SETCESP e à NTC&Logística.

“Olhamos para os negócios como o processo de transformação na velocidade do mundo. Sempre buscamos iniciativas para que as transportadoras de todos os tamanhos vejam suas operações crescerem cada vez mais por meio dos serviços e da inovação oferecidos pela Cargo X. Eles são protagonistas que movimentam o presente e o futuro do Brasil”, comenta CEO da Cargo X, Federico Vega.

O evento contou com apresentações do CEO e fundador da Cargo X, Federico Vega e do presidente do SETCESP, Tayguara Helou. O encontro foi formado por dois painéis; o primeiro foi moderado pelo próprio Vega, e foi composto pelo fundador da AGV Logística, Vasco Oliveira, o atual CFO da Cargo X e ex-Goldman Sachs, Daniel Ferraz e o Diretor Geral da Mira Transportes, Roberto Mira. O segundo foi moderado pelo presidente do SETCESP, Tayguara Helou; a Diretora Jurídica da Cargo X, Ana Himmelstein Capelhuchnik; e o Diretor da COMJOVEM São Paulo, Luis Felipe Machado, que discutiram o ambiente de inovação tecnológica no setor de transporte no Brasil.

De acordo com a CNT – Confederação Nacional do Transporte, o modal rodoviário representa 61% do transporte de cargas no Brasil. Para realizar todas as operações de coleta, transferência e entrega existem mais de 147 mil empresas transportadoras de cargas no país.

“É muito valioso para a Cargo X fazer parte de uma entidade setorial que é tão próxima da tecnologia. É raro ver outros setores tão preocupados com a tecnologia e é importante fomentar esse tipo de debate. A Cargo X tem uma grande proximidade com a tecnologia, por isso, sempre desenhou produtos muito preocupados, nossa operação tem todo cuidado no armazenamento de dados. Sempre reforçamos boas práticas, para melhorar cada vez mais as bases cadastrais e trazer segurança, o que gera valor para toda a cadeia”, diz a diretora jurídica da Cargo X, Ana Himmelstein Capelhuchnik.

A transformação digital tem se mostrado cada vez mais importante no ecossistema do transporte. Tecnologias como machine learning e big data, presentes nas ferramentas oferecidas as transportadoras, ajudam a previsibilidade das demandas de cargas e auxiliam no planejamento estratégico, cálculo de fretes, emissão de documentação e contratação de caminhoneiros autônomos.

“A questão de melhora nos custos e eficiência é fundamental para o setor. Esse setor de tecnologia e transporte cresceu 2.2% em 2018. A ideia da Cargo X é trazer tecnologia para o setor de transporte e reforçar a parceria com as transportadoras para conseguir trazer essa tecnologia e eficiência para o segmento”, finalizou o COO da Cargo X, Daniel Carvalho.

Sobre a Cargo X
Logtech brasileira fundada em 2013, com o objetivo de reescrever a cultura do transporte de cargas no Brasil. A startup é um marketplace com soluções de tecnologia e capital de giro desenvolvidas para transportadoras e pequenos empreendedores frotistas. Com cerca de 350 profissionais, a companhia cresce 20% ao mês e deve se tornar o próximo unicórnio brasileiro em 2019 de acordo com o relatório da New York Times e CB Insights. (http://cargox.com.br/)

Sobre o SETCESP
Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região é fruto da união de empresários do Transporte Rodoviário de Cargas (TRC) atuantes na rota entre São Paulo e Santos, que necessitavam de uma entidade que fosse intérprete central da luta pelos direitos do segmento. Hoje, com 83 anos, é o maior sindicato patronal do setor na América Latina e protagonista de uma história com grandes conquistas e credibilidade reconhecida por transportadores, órgãos governamentais e representantes da esfera política. Sempre atualizado nas constantes demandas do TRC, o SETCESP vem sendo crucial e atuante para o desenvolvimento da categoria, não apenas para os 50 municípios que representa na grande região metropolitana de São Paulo, mas também para todo o Brasil. Além disso, a entidade oferece total apoio às mais de 21.000 empresas associadas com informações atualizadas, estudos técnicos, treinamentos, palestras, consultorias jurídica, econômica e operacional, entre outros serviços.

Sobre o COMJOVEM
A Comissão de Jovens Empresários e Executivos – COMJOVEM, faz parte da Associação Nacional de Transporte de Cargas e Logística – NTC&Logística, existe há mais de 12 anos e conta com cerca de 25 núcleos em todo o Brasil, onde abrange atualmente mais de 450 jovens empresários, sucessores das empresas de suas famílias em sua maioria. O objetivo da comissão é formar empresários que se engajem na sustentabilidade dos seus negócios e também na continuidade do trabalho desenvolvido pelas entidades regionais que eles fazem parte. Os integrantes desenvolvem diversas atividades ligadas à área social, técnica, desenvolvimento, institucional, educacional, inovação, dentre outras.
A NTC é uma entidade de 56 anos e congrega cerca de 3.500 empresas de transporte associadas direta e indiretamente e mais 50 entidades patronais (Federações, Sindicatos e Associações especializadas), além de uma gama de fornecedores e embarcadores em todo o Brasil, representando um universo de 10.500 empresas que operam uma frota superior a 1,5 milhão de caminhões e criam mais de 1 milhão de postos de trabalho em todo o Brasil.

Comentarios