BR e Golar firmam parceria para o mercado de GNL

O objetivo é desenvolver negócios de distribuição de GNL de pequena escala no Brasil

A BR Distribuidora S.A acaba de firmar parceria com a Golar Power para Distribuição de GNL de pequena escala em todo o território nacional. O objetivo é promover o desenvolvimento conjunto de soluções de GNL, utilizando a infraestrutura e experiências da BR no setor de distribuição de combustíveis e da Golar Power na indústria de GNL. O acordo, ainda sujeito ao cumprimento de certas condições para ser consumado, viabilizará a disponibilização do gás natural em regiões hoje não abastecidas por meio de gasodutos.

Esta iniciativa está alinhada à medida de Gestão de Portfólio da BR, visando a captura de valor em novos negócios no mercado de energia, antecipando às suas mudanças e dando condições à Companhia de continuar oferecendo a energia que a sociedade necessita para se locomover. “A empresa já vinha avaliando oportunidades para atuar no negócio de distribuição de GNL no Brasil e, agora estamos otimistas com a parceria”, diz Rafael Grisolia, CEO da BR Distribuidora, acrescentando que o momento atual de abertura do setor de gás natural no Brasil, somado à busca da sociedade brasileira por alternativas aos combustíveis utilizados, fazem da atual conjuntura um impulsionador do negócio.

As duas empresas acreditam que o GNL é uma solução inovadora e com grande potencial, totalmente alinhada à transição energética mundial por trazer benefícios ambientais relevantes, além de ganhos econômicos importantes para os clientes, sociedade e para o Brasil como um todo.

Para Eduardo Antonello, CEO da Golar Power, o GNL é uma excelente opção para a substituição do diesel, GLP e HFO globalmente. Na sua visão, a abundância da oferta de gás natural a longo prazo e a disparidade de preço com relação ao diesel e GLP, fazem com que o GNL se torne uma alternativa real e efetiva no transporte e na indústria. “Ao longo dos últimos anos temos trabalhado na infraestrutura de base para viabilizar um projeto de tamanha envergadura e, agora, teremos um parceiro robusto que permite a penetração de uma solução disruptiva em um país de dimensões continentais como o Brasil. Estamos extremamente satisfeitos com essa parceria que vem se desenhando há meses e promete ser algo verdadeiramente transformacional”, finaliza.

Hoje, 95% dos municípios brasileiros não recebem gás natural. A liquefação do gás reduz seu volume em 600 vezes, facilitando o transporte por meio terrestre e por cabotagem. Sua chegada em polos industriais no interior do país vai promover o desenvolvimento econômico, por meio da oferta de um energético a preços mais competitivos e com redução nas emissões de gases do efeito estufa. “O GNL se apresenta como uma alternativa à dependência da importação do diesel, reduz as emissões de CO2 e particulados, e oferece preços mais atrativos”, complementou Antonello.

Liderança – A BR Distribuidora é líder no mercado brasileiro de distribuição de combustíveis e lubrificantes, com mais de quatro décadas de experiência no setor e com uma Rede Nacional de Postos de mais de 7.600 postos de serviço com sua bandeira. Possui uma base superior a 15.000 clientes no B2B, 95 Bases de Abastecimento, Operação e Distribuição, sendo reconhecida pelo porte e capilaridade de suas atividades, pela sua presença em todas as regiões do Brasil, por possuir uma marca “Top of Mind” de grande credibilidade junto ao mercado de combustíveis brasileiro e por sua inovação e pioneirismo, sendo a primeira empresa a comercializar etanol e gás natural veicular (GNV) em um posto de abastecimento de gás natural. Atua também com as franquias de conveniência BR Mania e Lubrax+.

A Golar Power – uma Joint Venture entre a Golar LNG e o fundo de investimentos norte-americano Stonepeak Infrastructure Partners, possui presença importante na cadeia de GNL no Brasil há mais de uma década. Sua acionista, a empresa Golar LNG, atua no mercado global de GNL há décadas, sendo reconhecida pelo desenvolvimento, implantação e operação de unidades flutuantes de armazenamento e regaseificação de GNL (FSRUs) e unidades flutuantes de armazenamento e produção de GNL (FLNGs).

Mais informações: Contextual Comunicação

Comentarios