BR-101 TERÁ RESTRIÇÃO A CAMINHÕES DURANTE PERÍODO DE FÉRIAS

Meta é tirar 20 mil caminhões da rodovia nos horários críticos do verão

A Fetrancesc (Federação das Empresas do Transporte de Carga e Logística de Santa Catarina) emitiu alerta para que os carreteiros não trafeguem pelo trecho catarinense da BR-101 durante os horários considerados críticos da alta temporada.

A medida deve tirar 20 mil veículos pesados de circulação das 14h às 22h de sextas-feiras e domingos. Nesses horários, o fluxo de veículos é seis vezes maior do que nas outras épocas do ano.

O presidente da Fetrancesc, Pedro Lopes, diz que o alerta emitido aos motoristas é uma ação de segurança, que está sendo discutida com o secretário de Infraestrutura de Santa Catarina, Valdir Cobalchini, e representantes da Polícia Rodoviária Federal, da Polícia Militar Rodoviária e do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit). A ideia do grupo é elaborar um conjunto de medidas com foco na prevenção de acidentes.

“Além de aumentar a segurança, diminui os prejuízos. Caminhão trancado em congestionamento gera perdas. O ideal é que os motoristas planejem suas viagens para que não fiquem parados”, argumenta Lopes, sugerindo o desvio pela BR-116 para os que não adiar a viagem.

Mas a orientação não agradou a todos. O presidente da Federação dos Caminhoneiros Autônomos do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, Eder Dal’lago, reclama que o horário recomendado para não trafegar na BR-101 é o mesmo que os motoristas costumam voltar para casa. Ele também discorda do desvio pela BR-116, uma rodovia considerada perigosa para veículos de carga.

“Em vez de preservar o trabalhador se pensam medidas somente para beneficiar quem quer se divertir. Mas não posso negar que o risco de acidente tende a diminuir. Nessa época de férias tem muito “domingueiro” pegando a estrada, aquelas pessoas que estão acostumadas ao trânsito da cidade”, observa Dal’lago.

Do Zero Hora

Comentarios