BlackFriday e tecnologia no transporte de cargas: aumento na demanda geral de frete proporciona um ambiente crescente de inovação e vendas

  • Levantamento da EBANX, com participação da Cargo X, indica que comportamento do consumidor e, principalmente, a tecnologia, mudaram completamente o ritmo do mercado;
  • Dados da Cargo X apontam aumento na demanda de frete de 25,7% nos meses que antecedem a Black Friday;
  • Segundo estudo anual da eBit, em 2018, a data sozinha faturou 2,6 bilhões de reais no Brasil, um número 23% maior que o resultado de 2017. A variação no volume de vendas no varejo no mês da Black Friday, na pesquisa mensal de comércio da IBGE, foi o maior visto desde Dezembro de 2017.

 

De acordo com dados de levantamento feito pela Cargo X, a Black Friday ajudou a impulsionar o aumento do frete entre os meses de junho e setembro. É possível perceber uma alta geral do frete, de 25,7%, nos meses que antecedem o evento, o que não se vê durante os outros meses com a mesma demanda e intensidade. A Black Friday para o varejo é uma ótima oportunidade para que os estoques sejam planejados e esvaziados, o que proporciona um aumento do frete e receita nesta época.

Paralelo a isso, levantamento conduzido pela startup curitibana EBANX – conhecida por ser uma solução que ajuda empresas estrangeiras como Airbnb, Spotify e Aliexpress a vender no Brasil com pagamentos em moeda local -, e lançado no LatAm Cross-Border Summit, evento de e-commerce internacional da América Latina, mostrou o comportamento do consumidor brasileiro em sites de compras internacionais, revelando que 62% dos brasileiros no último ano utilizaram os smartphones para acessar lojistas e fechar as transações e também que a expectativa sobre o tempo de entrega, por exemplo, demonstra que o brasileiro já não admite grandes atrasos para receber suas encomendas. Por isso é tão importante o papel da logística na compra online.

Com a chegada da Black Friday, o aumento cada vez maior das compras online e o sucesso do e-commerce e marketplaces, o cliente não quer mais somente que a sua encomenda chegue em boas condições, ele busca o diferencial na agilidade da entrega e na qualidade do rastreamento de suas compras. Segundo estudo anual da eBit, em 2018, a data sozinha faturou 2,6 bilhões de reais no Brasil, um número 23% maior que o resultado de 2017. A variação no volume de vendas no varejo no mês da Black Friday, na pesquisa mensal de comércio da IBGE, foi o maior visto desde Dezembro de 2017. Investir em um fluxo de operações mais ágil, eficiente e com custos reduzidos é uma prioridade para qualquer empresa hoje em dia, independentemente do seu segmento. Nesse sentido, a tecnologia criada pela Cargo X, startup que permite aos transportadores acesso a mais cargas, capital de giro e tecnologias que facilitam o transporte dos produtos.

E a logística do transporte de mercadorias? A tecnologia criada pela Cargo X funciona para que transportadores possam ter acesso a mais cargas. De acordo com um levantamento na CNT – Confederação Nacional do Transporte, 86% dos caminhoneiros já utilizam dispositivos eletrônicos em suas viagens, e as tecnologias do aplicativo ajudam esse caminhoneiro autônomo e o transportador a receber fretes de maneira personalizada – levando em consideração o tipo de caminhão, rota e produto transportado. Softwares voltados para o controle e rastreamento de cargas simplificam o fluxo de entregas e reduzem significativamente os erros de envio e problemas com atrasos. Um dos aspectos mais relevantes dessa tecnologia nas empresas de transporte é a segurança e a possibilidade de elevar a qualidade da experiência do cliente. Isso porque o sistema identificador permite que o caminho da mercadorias seja acompanhados pela Cargo X.

O aplicativo funciona da seguinte maneira: o caminhoneiro autônomo recebe um alerta indicando uma carga disponível. Após o aceite, ele recebe informações de carga e descarga, demandado por um dos transportadores parceiros da Cargo X. Todo processo é feito online, diminuindo ruídos e promovendo agilidade. A Cargo X consegue acompanhar todo o trajeto e saber o exato momento que a carga foi entregue.

A pesquisa da EBANX ainda traz insights de alguns dos principais líderes das indústrias de e-commerce, pagamentos e serviços digitais globais, como eBay, Visa, Elo, Mastercard, Salesforce, Adobe e Cargo X. Para Federico Veja, CEO da Cargo X, esse ambiente crescente de inovação pode resolver dificuldades ainda não solucionadas pelo governo: “Vamos tomar o seguinte como exemplo: com um simples aplicativo, podemos oferecer toda a infraestrutura ao cliente. [Com nosso aplicativo] o motorista do caminhão sabe exatamente quando ele precisa chegar ao armazém do cliente para carregar. (…) Então, um cliente que costumava gerenciar 500 caminhões, agora pode usar uma quantidade bem menor de caminhões [para carregar de maneira cada vez mais eficiente]. (…) O software pode ajudar a tornar a tecnologia física muito mais eficiente sem alterar qualquer coisa”. E continua: “Outro exemplo: no Brasil, temos cerca de 40 a 50% dos caminhões funcionando 24 horas nas estradas (…) Com o software, você pode fazer com que esses caminhões não funcionem vazios e se todos os caminhões estiverem funcionando carregados, você não precisa de tantos caminhões para a economia [como um todo]. [Além disso] Com menos tráfego rodoviário, não é preciso construir mais estradas ”, afirma Vega.

Atualmente a Cargo X é ponte tecnológica entre 300.000 caminhoneiros autônomos e 9.000 empresas que usam a plataforma para transportar os produtos que fabricam, em todas as regiões do Brasil. Além disso, a marca já emprestou mais de 40 milhões em capital de giro para transportadores em 2019.

Sobre a Cargo X
Logtech brasileira fundada em 2013, com o objetivo de reescrever a cultura do transporte de cargas no Brasil. A startup é um marketplace com soluções de tecnologia e capital de giro desenvolvidas para transportadoras e pequenos empreendedores frotistas. Com cerca de 350 profissionais, a companhia cresce 20% ao mês e deve se tornar o próximo unicórnio brasileiro em 2019 de acordo com o relatório da New York Times e CB Insights.

Sobre o EBANX
O EBANX é uma fintech global com DNA latino-americano, com escritórios no Brasil, México, Uruguai, Estados Unidos e Reino Unido. A empresa foi fundada em 2012 para resolver um gap de acesso entre latino-americanos e sites internacionais, possibilitando que esses sites aceitem mais de 100 opções de pagamentos locais dos oito países nos quais possui operações (Brasil, México, Argentina, Colômbia, Chile, Peru, Equador e Bolívia). O EBANX já ajudou mais de 50 milhões de consumidores latino-americanos a acessarem produtos e serviços globais de mais de 1.000 sites internacionais. AliExpress, Wish, Pipedrive, Airbnb e Spotify (estes dois últimos em uma parceria com a Worldline) são alguns dos clientes que usam as soluções EBANX. Além da oferta de processamento cross-border, a partir de 2019 o EBANX passou a oferecer processamento local no Brasil, permitindo que sites brasileiros que vendem dentro do país usem as soluções da empresa.

Comentarios