ABCR apresenta proposta sobre rodovias a economistas de candidatos à presidência

Associação entrega documento “Novos Caminhos para Concessões de Rodovias” e pede urgência na implementação de propostas sustentáveis para o setor

Elaborada pela Associação Brasileira das Concessionárias de Rodovias – ABCR, a proposta Novos Caminhos Para Concessões de Rodovias no Brasil, reúne a análise e recomendações de especialistas sobre o modal rodoviário do País, considerando o cenário da infraestrutura em 2018. Na última quinta-feira, representantes de poderes concedentes, parlamentares, órgãos de controle e concessionárias de rodovias assistiram a apresentação do documento em Brasília, com a premissa de alavancar a infraestrutura brasileira, por meio de recomendações direcionadas aos novos governantes.

Participaram de um debate após a apresentação do estudo os economistas que representavam candidatos à presidência da república: Claudio Frischtak (representante da candidata Marina Silva), Daniel Keller (representante do candidato Ciro Gomes), Gustavo Falcão (representante do candidato Fernando Haddad) e Pedro Bianchi (representante do candidato Geraldo Alckmin).

  • Confira o resumo do evento em vídeo:

Publicidade:

Consorcio DAF

Estudo é resultado de mais de 20 anos de atuação nas rodovias brasileiras

Trazendo números e fatos que reforçam sua legitimidade, o Novos Caminhos se baseia nas mais de duas décadas de experiência da ABCR diante da malha rodoviária do País. O documento apresenta desafios a serem superados, acompanhados de uma lista de diretrizes que devem servir como subsídio para o desenvolvimento de políticas e programas em parceria com a iniciativa privada.

Durante o encontro, os executivos Tulio Abi-Saber, vice-presidente do Grupo Invepar; David Diaz, presidente do Grupo Arteris; Ricardo Castanheira, vice-presidente do Grupo CCR e José Cassaniga, diretor executivo de concessões rodoviárias da Ecorodovias, discursaram sobre as recomendações do setor privado para novas parcerias com o poder público. Segundo Cesar Borges, presidente da ABCR, a alternativa para o avanço da logística no país está no investimento externo. “O Brasil precisa voltar a crescer urgentemente, porém, de maneira consistente e sustentável, com o auxílio do setor privado, que segue avido para participar dessa retomada. Para isso, o programa de concessão de rodovias deve ser prioridade nacional”.

A análise é resultado do sucesso do modelo das concessões, que desde 1995, já investiu cerca de R$ 180 bilhões em melhorias e operação das concessões sob a gestão do setor privado, aumentando uma malha rodoviária que inicialmente era de 600 km e hoje atinge 20.264 quilômetros de extensão, sendo 9.235 km de estradas federais. Também, além disso, as melhores e mais seguras rodovias do país são as concedidas à iniciativa privada, conforme tradicional pesquisa realizada anualmente pela Confederação Nacional de Transporte.

O documento na íntegra está disponível no site www.abcr.org.br/novoscaminhos.

Comentarios