74ª Edição Nacional – Jornal Chico da Boleia


Pela tradição o ano começa agora. Será?

Companheiros e companheiras do tapete negro da estrada, dizem que no nosso amado Brasil as coisas só andam depois do carnaval! Eu procuro não acreditar nisso, se não vamos ter que esperar passar a Copa do Mundo e depois as eleições para “começar o ano”. Mas daí já; estaremos em dezembro e nada! Deixemos isso para quem gosta enrolar que não é o nosso caso.

No Carnaval deste ano, a Escola de Samba Rosas de Ouro homenageou os caminhoneiros com seu samba-enredo e fez um desfile muito bonito em São Paulo. Infelizmente, isso não foi suficiente para a escola ganhar o título do grupo especial.

No Rio de Janeiro, as Escolas de Samba que ficaram em 1ª e 2ª lugar levaram para a avenida enredos bem críticos a realidade política e econômica que o Brasil vive.

Neste início de ano já tivemos duas coletivas de imprensa com duas das principais montadoras de caminhões do país e o bom é que as duas estão bem otimistas e com bons números em dezembro e janeiro apontando para uma expectativa de crescimento na ordem de 30%.

O otimismo impera, como de costume o agronegócio vem para quebrar novos recordes, e isso mantem parte da frota de caminhões em movimento. A indústria começa a reagir fazendo que outro nicho do mercado comece a se movimentar.

Publicidade:



Durante o primeiro grande evento do ano, o CONET & INTERSINDICAL, realizado em Natal – RN, no início do mês de fevereiro, ficou evidente que o grande nó do nosso setor continua sendo a discussão do Marco Regulatório do Transporte.

Isso é preocupante pois pode, de uma hora para outra, mudar as regras do jogo e nos pegar de calças curtas. Vejam a instituição de mais um documento que se mostra inócuo diante de tantos outro. Talvez mais uma lei possa não melhorar o setor conforme as expectativas apresentadas.

Para além da questão do marco regulatório, durante o evento foram debatidos outros assuntos importantes para o nosso setor, como os custos e tarifas do transporte e o dispositivo de identificação eletrônica. Os detalhes do evento estão na nossa reportagem principal.

Como já disse em outras ocasiões temos que fazer acontecer sem esperar que a parte política se resolva, até porque nossos setores políticos tem se mostrado cada vez menos capazes de resolver qualquer coisa de forma rápida e satisfatória.

Por isso, nós temos que nos organizar e fazer acontecer. Imagine se o pessoal do agronegócio fosse esperar as coisas se resolverem para plantar ou colher? Nem é bom pensar! Cabe a cada um de nós arregaçar as mangas e fazer o que tem que ser feito.

Companheiros e companheiras, estamos já no segundo mês de um ano que promete ser de muitas lutas. Queremos agradecer a todos que nos dão uma audiência maravilhosa seja lendo nossos jornais, acessando nosso site ou nos acompanhando pelas redes sociais. Queremos agradecer aos nossos patrocinadores que acreditam que, mais que publicidade, o importante é informar com precisão.

Um abraço, Chico da Boleia
Orgulho de ser caminhoneiro

Comentarios