Campanha Siga seu Coração alerta para problemas cardiovasculares

Promovida pelo Instituto Lado a Lado, a Campanha está vinculada ao mês Setembro Vermelho, que promove a conscientização para os cuidados com o coração.

De acordo com os números divulgados pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, os problemas do coração representam 43% dos óbitos no planeta, sendo a primeira causa de morte no Brasil e no mundo. A Sociedade Brasileira de Cardiologia indica que, de 2004 a 2013, esses problemas foram responsáveis por 3.153.175 óbitos no país, o que representa uma morte a cada 40 segundos.

As doenças cardiovasculares causam o dobro de mortes do que todos os tipos de câncer juntos; três vezes mais que todas as causas externas (acidentes e violência); três vezes mais que as doenças respiratórias; e seis vezes mais que todas as infecções, incluindo a AIDS.

Frente à grandiosidade  desses números, o objetivo não poderia ser tímido. Em 2014, decidido a mudar o panorama da saúde do coração no Brasil, o Instituto Lado a Lado pela Vida idealizou a campanha Siga seu Coração e Tome uma Atitude, que segue para a sua 3a edição.

Em dois anos de realização consecutiva, o movimento ampliou seu alcance e intensificou suas ações, realizando uma extensa programação por todo o Brasil. A mobilização acontece durante o ano inteiro, e se intensifica durante o Setembro Vermelho, com ações dedicadas à adoção de um estilo de vida mais saudável.

Chico da Boleia esteve na sede do Instituto Lado a Lado e conversou com Denise Blaques, Gerente de Alianças e Projetos. Confira na íntegra a entrevista.

Chico da Boleia: Denise, quando surgiu o Setembro Vermelho?

Denise Blaques: Bom, a Campanha Siga seu Coração Setembro Vermelho foi criada em 2014 por conta de uma série de demandas, de pessoas procurando informações sobre doenças cardiovasculares. Então, o Instituto resolveu levantar dados sobre as doenças e realmente tivemos acesso à informação de que hoje a gente vive uma situação bem complicada, já que essas doenças são as que mais matam no Brasil e no mundo. É uma doença crônica que atinge pessoas de várias idades e por isso precisa de uma campanha de alerta para que a gente possa tentar mudar esse cenário.

Chico da Boleia: Essa Campanha tem qual objetivo? Ela acontece só no mês de setembro?

Denise Blaques: Não! A Campanha chama Siga seu Coração e nós fazemos ações o ano todo, de conscientização para o público em geral e sobre os fatores de risco. Quando chega em setembro essa Campanha vira o Setembro Vermelho de alerta das doenças cardiovasculares porque dia 29 de setembro é o Dia Mundial do Coração. Então nós pegamos esse gancho para intensificar as ações da Campanha e para alertar as pessoas sobre os riscos.

Chico da Boleia: Sem dúvida que todas as categorias têm pessoas que apresentam problemas do coração, mas estamos falando diretamente para os caminhoneiros da estrada, que vivem na boleia e apresentam diversos problemas de saúde. É possível pensar numa ação para esse público?

Denise Blaques: Olha, o que eu acho importante para o caminhoneiro, que muitas vezes tem dificuldade de acesso à informação, fica muito tempo dentro de um caminhão, sentado, é que a gente já fez algumas ações em estradas com parceiros nossos e percebemos que é um público que realmente tem essa dificuldade de fazer exames, monitorar a saúde. Então, o Instituto acredita que o acesso à informação para esse público também é prioritário para ele saber sobre doenças como hipertensão, glicemia, obesidade. Como o caminhoneiro fica muito sentado e não faz exercícios, é preciso que ele fique atento para monitorar a saúde e fazer exames periódicos. Não podem deixar isso de lado de maneira nenhuma.

Chico da Boleia: Bom, vocês tem outra preocupação que não é só o Setembro Vermelho, vocês também tem o Novembro Azul. Você pode falar um pouco sobre essa outra campanha pra gente?

Denise Blaques: O Novembro Azul foi criado também pelo Instituto desde 2008. A gente fundou o Instituto já tratando a questão do câncer de próstata que entre os homens é a doença prevalente. A Campanha no formato em que ela está hoje, em todo o Brasil, alerta com relação a esse câncer. Nós entendemos que, mesmo nos dias atuais, ainda existe muito preconceito por parte dos homens de fazer o exame periodicamente e isso acaba dificultando muito o diagnóstico da doença. Então o que a gente vê hoje é que essa falta de prevenção, por parte dos homens, tem levado a casos de câncer de próstata descobertos em estágio muito avançado. A prevenção é prioritária. É preciso fazer os dois exames: o exame de sangue e também o de toque. Isso é importantíssimo pra detectar a doença ainda no início.

Chico da Boleia: Bom, voltando um pouco para a questão do Setembro Vermelho, tem alguma ação nacional que deve movimentar todos os estados em relação a isso?

Denise Blaques: O grande alerta para chamar a atenção da população é a iluminação no Brasil todo. Todos os estados, monumentos, cartões postais das cidades estão iluminados em vermelho e haverá distribuição de material educativo. A gente tem enviado material para muitas cidades, a cada ano as pessoas têm aderido mais à campanha e a gente espera que com essa ação as pessoas tenham acesso à informação e possam cuidar melhor do seu coração, fazendo exames periódicos, mudando o estilo de vida e prevenindo as doenças cardiovasculares.

Redação Chico da Boleia

Saiba mais em: http://www.ladoaladopelavida.org.br/campanha/siga-seu-coracao/campanha

Comentarios