Valdeno Brito domina e vence as duas provas da etapa de Cascavel

A vitória dupla acabou servindo para compensar a ausência na etapa dupla de Goiânia por conta do nascimento do filho Daniel nos Estados Unidos, onde Valdeno mora. (Foto: Duda Barros/+Brasil)

Valdeno Brito domina e vence as duas provas da etapa de Cascavel

O piloto da AM Motorsport largou em segundo na primeira corrida e assumiu a ponta em uma disputa aguerrida com o também estreante Rafael Lopes

Valdeno Brito tem uma história especial com Cascavel. Foi na pista do oeste paranaense que ele teve duas vitórias e um de seus melhores desempenhos na fase moderna da Stock Car e, agora, conquistou suas duas primeiras vitórias na Copa Truck, somando o máximo de pontos possíveis e dando um largo passo rumo à Grande Final.

O piloto da AM Motorsport largou em segundo na primeira corrida e assumiu a ponta em uma disputa aguerrida com o também estreante Rafael Lopes, rendendo até toque de portas, e recebendo a bandeirada com 0s345 de diferença.

A segunda corrida foi ainda mais impressionante, pois, largando em oitavo por conta do grid invertido, ele teve de escalar o pelotão no braço – algo complicado na Copa Truck pela largura dos caminhões e a vontade dos rivais em defender a posição.

A vitória dupla acabou servindo para compensar a ausência na etapa dupla de Goiânia por conta do nascimento do filho Daniel nos Estados Unidos, onde Valdeno mora, e o colocou praticamente com um pé na Grande Final, já que ele sai de Cascavel com a pontuação máxima distribuída no fim de semana: 40 pontos.

– Foram corridas de paciência para buscar as posições e de correr o risco nas ultrapassagens que valiam a liderança. Hoje deu tudo certo e estou muito feliz por este final de semana de poder voltar a acelerar e oferecer essas vitórias para a família que está me dando muito apoio, especialmente para o Daniel, que acabou de nascer – comentou.

O forte calor que fez na hora da corrida, em torno dos 39 graus, provocou uma rara ausência dupla de Beto Monteiro entre os três, cinco, dez e quinze melhores pilotos no resultado final das corridas em um bom tempo. Problemas mecânicos em seu Volkswagen fizeram o atual campeão e dono de duas copas neste ano ser P16 na prova 1 e abandonar a seguinte.

Roberval Andrade também ficou a pé na segunda corrida, mas beliscou um P3 na corrida 1. Depois de seu melhor resultado na carreira com o P2 na bateria inicial, Rafael Lopes deu apenas duas voltas antes de seu Bruto se tornar vítima do forte calor e das exigências de uma corrida dupla numa pista veloz como Cascavel.

– O calor e o tempo seco não foram muito nossos amigos. Remamos muito. Fiz a corrida 2 inteira com três pneus traseiros e fui até onde deu”, destacou Roberval. “Foi minha melhor posição de largada e meu melhor resultado. Estou evoluindo a cada prova e agradeço à R9 pela dedicação – contou Lopes.

Sorte de Leandro Totti, que fechou a corrida 2 em segundo, à frente de Felipe Giaffone, Paulo Salustiano e Wellington Cirino, que fecharam o pódio. A prova também foi um grande exemplo de resistência de Pedro Muffato, que, aos 80 anos, só não fez as duas corridas pois seu caminhão não permitiu. “Se deixar eu fico o dia inteiro andando. É um dos maiores prazeres que tenho na vida”, comentou.

Alternando na posição de comentarista da Stock Car e piloto da Usual Racing na Copa Truck, Felipe Giaffone sentiu na pele o sol: na cabeça durante a Stock e dentro do caminhão durante as baterias. “Na primeira parte da prova, a temperatura chegou a 115 graus, com pico de 118”, relatou.

Com a pontuação máxima obtida neste fim de semana, Valdeno Brito vai para a próxima etapa, que será anunciada em breve, com 11 pontos de vantagem para Giafone, 13 para Cirino 19 para Débora Rodrigues e André Marques e 20 à frente de Danilo Dirani e Paulo Salustiano. Com 40 pontos em jogo, ele se garante na final matematicamente se ficar entre os três melhores em uma das corridas que formarão a sexta etapa.

Comentarios