Tag: inflação

ANP: Preço da gasolina e diesel aumentam em alguns estados

ANP: Preço da gasolina e diesel aumentam em alguns estados

Notícias
ANP: Preço da gasolina e diesel aumentam em alguns estados Reajustes nos valores dos combustíveis prejudicam consumidores e pressionam inflamação Redação Chico da Boleia Segundo dados do levantamento mais recente da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), combustíveis como a gasolina e o óleo diesel continuam sofrendo reajustes e bateram recorde de preço em alguns estados. A pesquisa revela que o valor da gasolina nos postos no Rio Grande do Sul ultrapassou os do Acre - que apresentavam os maiores preços desde o início do ano. De acordo com a ANP, o combustível pode custar R$ 7,18 no município de Bage (RS). Já no Acre, o valor chega a R$ 7,13, em Cruzeiro do Sul. Outro estado que também registrou aumento na gasolina foi o Rio de Janeiro – R$ 7,05, na cidad
Ipea revisa projeção de inflação no ano para 7,1%

Ipea revisa projeção de inflação no ano para 7,1%

Notícias
Ipea revisa projeção de inflação no ano para 7,1% Principais causas são reajustes para a gasolina e a energia elétrica O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) alterou a projeção para a inflação deste ano. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) foi revisto de 5,9% para 7,1%. Parte da explicação para a mudança é a expectativa de reajustes mais acentuados para a gasolina e a energia elétrica, que remete a uma elevação da projeção de preços monitorados de 9,5% para 11%. Outra pressão vem dos preços dos alimentos no mercado internacional, que devem fechar o ano acima do esperado anteriormente, em particular as proteínas animais. Esse movimento eleva a projeção da inflação dos alimentos de 5% para 6,9%. Os dados estão na Nota de Conjuntura sobre Inflação com informações até
Nova alta do IPCA assinala aumento do preço dos combustíveis

Nova alta do IPCA assinala aumento do preço dos combustíveis

Notícias
Nova alta do IPCA assinala aumento do preço dos combustíveis O IPCA geral, no acumulado dos últimos 12 meses (8,35%), está bem acima do teto da meta (5,25%), definida pelo Conselho Monetário Nacional O resultado do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) referente ao mês de junho de 2021, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), traz dois alertas para as empresas do transporte. As informações estão no Radar CNT do Transporte, publicado pela Confederação Nacional do Transporte nesta segunda-feira, 12. O Índice é considerado o termômetro oficial da inflação no país, pois seu principal objetivo é monitorar a variação nos preços dos produtos de mercado para o consumidor final. O primeiro alerta é em relação ao aumento do preço dos combustíveis re
Estudos do DECOPE indicam que os custos do TRC superam a inflação oficial

Estudos do DECOPE indicam que os custos do TRC superam a inflação oficial

Notícias
Estudos do DECOPE indicam que os custos do TRC superam a inflação oficial Dados ainda revelam que transportadores não são remunerados adequadamente com relação aos serviços complementares De acordo com a sistemática de apuração dos índices que acompanham a variação dos custos do setor de transporte rodoviário de cargas, a pesquisa realizada pelo DECOPE/NTC no mês de janeiro último aponta para uma inflação dos custos em 2020 de 9,43% para o serviço de transporte de cargas fracionadas e de 7,15% nas cargas lotações ou fechadas. É preocupante a elevação dos custos do transporte acima da inflação oficial. Preocupa ainda mais a falta do recebimento dos demais componentes tarifários, tais como frete-valor que banca os custos dos riscos legais da atividade e o GRIS que remunera os custos ine
Valor dos pedágios dispara com Lei dos Caminhoneiros e alta da inflação

Valor dos pedágios dispara com Lei dos Caminhoneiros e alta da inflação

Notícias
Para dar fim à greve dos caminhoneiros, o governo concordou em retirar a cobrança do pedágio sobre os eixos suspensos dos caminhões - aqueles que não ficam em uso quando o veículo está descarregado ou com pouca carga. Agora a fatura chegou para todos os usuários de rodovias, que terão de bancar o custo que os caminhoneiros e, principalmente, que os donos das cargas deixaram de pagar. Desde abril passado, quando a Lei dos Caminhoneiros foi sancionada, começou uma rodada de fortes aumentos nos pedágios de rodovias. As concessionárias alegaram que seus preços sempre levaram em conta a cobrança de todos os eixos dos caminhões. Assim, a mudança impôs perdas a elas, o que deu base a pedidos de reequilíbrio econômico financeiro dos contratos. A Agência Nacional de Transportes Terrestr