Tag: cnta

CNTA pede suspensão das resoluções do CONTRAN que tratam sobre amarração de cargas

CNTA pede suspensão das resoluções do CONTRAN que tratam sobre amarração de cargas

Notícias
A Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA) protocolou um ofício para o Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN), solicitando a suspensão das resoluções do CONTRAN 552/2015 e 701/2017 que estabelecem requisitos para a amarração e fixação de cargas em veículos de transporte rodoviário. Para a CNTA, as exigências impostas pelas resoluções demandam de um investimento alto para a aquisição dos equipamentos e acabam onerando excessivamente o caminhoneiro. A CNTA acredita que o investimento não reflete a segurança pretendida nas resoluções. O ofício da CNTA solicita a suspensão das resoluções por um ano, período em que a entidade concluirá um estudo técnico sobre o tema para apresentá-lo como sugestão Fonte: CNTA
Veja o que dizem as entidades dos caminhoneiros após novo anúncio do governo

Veja o que dizem as entidades dos caminhoneiros após novo anúncio do governo

Notícias
Michel Temer anunciou neste domingo (27) novas medidas para atender as reivindicações da categoria. Ainda há protestos pelo país. Entidades de caminhoneiros dizem que aceitam a proposta feita pelo governo para encerrar a greve que já dura 8 dias. Elas afirmam que estão comunicando os grevistas sobre o fim do movimento. Outras entidades e lideranças, como a Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA) e o Sindicato Interestadual dos Caminhoneiros Autônomos, não tratam a paralisação como encerrada. Ainda há protestos pelo país. Neste domingo (27), o presidente Michel Temer anunciou a redução de R$ 0,46 no litro do diesel por 60 dias, entre outras medidas. Veja o que dizem lideranças e entidades: Abcam A Associação Br
Vale-pedágio: Será que agora sai do papel?

Vale-pedágio: Será que agora sai do papel?

Notícias
A lei nº 10.209, que instituiu o pagamento obrigatório do vale-pedágio aos motoristas, foi publicada em março de 2001. Quinze anos depois, apenas uma pequena parcela dos caminhoneiros autônomos recebe o benefício. A falta de fiscalização é um dos motivos que levam a lei a não ser cumprida. E quando ocorre a fiscalização, muitas vezes o caminhoneiro é prejudicado. “É ele que tem que parar na rodovia, mostrar a documentação, provando que o vale não está sendo pago. É ele que recebe a notificação, que é posteriormente encaminhada para a empresa. Então ele acaba perdendo tempo”, diz Diumar Bueno, presidente da CNTA (Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos). A prática mais comum encontrada no mercado é o frete “fechado” que, segundo os embarcadores, já teria o valor do pedágio i
CNTA requer que CNH não seja suspensa quando motorista atingir 14 pontos

CNTA requer que CNH não seja suspensa quando motorista atingir 14 pontos

Notícias
Entidade também solicita redução de horas no curso de reciclagem A Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos – CNTA reivindica ao Contran (Conselho Nacional de Trânsito) que os caminhoneiros não tenham o direito de dirigir suspenso enquanto realizam o curso de reciclagem. Ao sancionar a lei 13.154/2015, o Governo passa a exigir de motoristas profissionais habilitados nas categorias C, D ou E o curso preventivo de reciclagem quando a pontuação da CNH for igual ou superior a 14 pontos, no período de um ano. Após o término da reciclagem, os pontos na carteira são zerados e o motorista não pode mais se beneficiar da medida. De acordo com o governo, a nova medida visa educar e disciplinar os motoristas profissionais. O Contran ainda não regulamentou se vai haver suspensão da carte
Sindicam-PR/CNTA ganham, ação civil pública para maior fiscalização da ANTT e cumprimento do vale pedágio

Sindicam-PR/CNTA ganham, ação civil pública para maior fiscalização da ANTT e cumprimento do vale pedágio

Notícias
O Sindicato dos Transportadores de Bens do Estado do Paraná (Sindicam) e a Confederação Nacional dos Transportardes Autônomos (CNTA) conquistaram uma importante vitória para a categoria: a inclusão da fiscalização do vale- pedágio no Pagamento Eletrônico de Frete – PEF e também no código de identificação de operação de transporte – CIOT. A ação foi ingressada em 2003, portanto, levou doze anos para ser sentenciada. A decisão da juíza federal substituta, Thaís Sampaio da Silva, da 1º Vara Federal de Curitiba, fixou um prazo de sessenta dias para que a ANTT, órgão responsável pela fiscalização, apresente uma proposta de integração entre os sistemas CIOT e do vale-pedágio, em consonância com as outras fiscalizações em andamento. O prazo vence no dia 28 de julho. Por se tratar de uma deci
Apesar de alerta, entidade descarta risco de protestos de caminhoneiros no Carnaval

Apesar de alerta, entidade descarta risco de protestos de caminhoneiros no Carnaval

Notícias
Após paralisações isoladas ocorrerem em outros estados, caminhoneiros não devem fechar estradas do Paraná durante o feriado O risco de paralisações em estradas durante o feriado de Carnaval, promovidas por caminhoneiros, é descartado pelos trabalhadores autônomos do Paraná. Apesar de terem havido manifestações e fechamentos isolados de rodovias por trabalhadores nos últimos dias em outros estados, não há previsão de paralisações organizadas em estradas paranaenses, segundo Laertes de Freitas, presidente da Confederação Nacional de Transportadores Autônomos (CNTA), com sede em Curitiba. “Embora o transporte rodoviário esteja numa situação difícil, não temos previsão de paradas no Paraná. Isso não quer dizer que sindicatos do interior não possam organizar manifestações pontuais, mas até