Tag: cargas indivisíveis

CONTRAN permite que motoristas habilitados na categoria D façam o curso de movimentação de cargas indivisíveis

CONTRAN permite que motoristas habilitados na categoria D façam o curso de movimentação de cargas indivisíveis

Notícias
Atendendo a pleito da NTC, o Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) editou a Resolução 685, de 15 de agosto de 2017, alterando os itens 6.1, 6.2 e 6.5 do Anexo II da Resolução 168, de 14 de dezembro de 2004. Com a alteração, fica permitido que motoristas com CNH letra “D”, que operem guindastes montados sobre caminhão e guindastes auto propelidos, façam o curso obrigatório de cargas indivisíveis. Fonte: NTC&Logística
Curso do SEST SENAT habilita para trabalhar com cargas indivisíveis

Curso do SEST SENAT habilita para trabalhar com cargas indivisíveis

Notícias
Capacitação é exigida dos motoristas que querem transportar esse tipo de carga Um dos serviços de transporte que requer especialização é o que trabalha com cargas indivisíveis. Mas você sabe o que isso significa? Trata-se do transporte de uma peça unitária, com elevado peso específico, que também pode ter grandes dimensões, como por exemplo o transporte de guindastes, toras de madeira ou blocos de rocha. O SEST SENAT oferece essa capacitação para profissionais do transporte, e o curso é gratuito para aqueles que estão com o cadastro em dia nas Unidades Operacionais. Saiba mais sobre a gratuidade dos serviços do SEST SENAT. O foco está na preparação do condutor frente aos riscos que esse tipo de movimentação oferece, utilizando como base as resoluções do Contran (Conselho Nacional de
Caminhoneiros são multados por falta de curso para transportar carga

Caminhoneiros são multados por falta de curso para transportar carga

Notícias
Foto: Pamela Souza  Contran deu um ano para os caminhoneiros fazerem o curso. Curso dura cinco dias e caminhoneiros ficam na aula da 8h até às 18h. Desde julho, uma norma obriga o caminhoneiro a ter uma habilitação especial para o transporte de cargas indivisíveis, mas a maioria não tem e a procura pelo curso ainda é baixa. Este tipo de cargas são, por exemplo, turbinas enormes, transformadores, máquinas, equipamentos, pilares de concreto. O caminhoneiro Edson Figueira ficou três dias parado no posto da Polícia Rodoviária Federal em São José do Rio Preto (SP). Ele transporta placas de concreto, é a chamada carga indivisível. Para isso, precisaria ter uma habilitação especial e o certificado de um curso, mas ele nem sabe do que se trata. "Não sabia, nem eu nem muitos. Pode perguntar