Skate Run faz festa da mobilidade e do esporte em São Paulo

No Dia Mundial Sem Carro, São Paulo se transformou na capital mundial do skate. Mais de quatro mil pessoas participaram neste domingo (22) da primeira e histórica edição do Skate Run, maior corrida e passeio de skate do mundo, realizada em cenários tradicionais da capital paulista.

A largada aconteceu na Praça Charles Miller, com o trajeto passando pela Avenida Pacaembu (sentido centro) e seguindo pelo Largo Padre Péricles, Elevado Costa e Silva, até chegar ao Memorial da América Latina. Foram dois traçados: 8 km para atletas profissionais e amadores e 3 km para quem queria apenas curtir as ruas de São Paulo fechadas para o trânsito. Crianças, idosos, familiares, skatistas de diversos matizes fizeram a festa do esporte e da mobilidade. A chuva leve que caiu nas primeiras horas da madrugada não afugentou os participantes, que foram divididos em grupos de 100 skatistas para a largada sequenciada. Às 8h30, hora da partida do grupo de elite, a Praça Charles Miller, em frente ao Estádio do Pacaembu, ainda recebia participantes, que continuaram chegando até as 9h40, momento da última largada.

No trajeto de 8 km, um dos grandes desafios na parte física dos atletas foi a subida do Elevado Costa e Silva, o famoso Minhocão. Já o momento de maior adrenalina foi na ladeira da Rua Tagipurú, que levava ao pórtico de chegada, onde os participantes atingiam grande velocidade, ajudados pelo embalo da descida.

Grande desempenho – Em 20min29s minutos, Rodrigo Steinbach, mais conhecido como “Rato”, cruzou a linha de chegada com um desempenho impressionante. O skatista de 26 anos, especialista na categoria Downhill Slide, literalmente esmagou a concorrência, chegando bem à frente dos rivais.

“Foi demais!”, celebrou. “Muita ‘vibe’! Essa é a vibe verdadeira do skate, com uma galera demais, um circuito animal, uma organização show. Foi a maior corrida que o Brasil já viu e me sinto honrado em ter vencido”, afirmou Rato, que ressaltou o clima de confraternização entre os competidores. “A competição fica por último, pois a amizade vem na frente. Torcemos uns para os outros e buscamos todos crescer juntos.”

Com a vitória, Steinbach faturou um vale-compras de R$ 200 da Centauro e, principalmente, uma viagem para o X Games Foz do Iguaçu 2014: “Tá brincando. Sério? Isso está melhor que a Mega Sena!”

Devido à variedade de estilos do skatismo, alguns competidores tiveram dificuldades para se adaptar. E alguns com muito sucesso. Foi o caso de Pedro Henrique Barboza, o “Pedro Medula”, terceiro colocado, que cruzou a linha com algumas escoriações: “Sou do skate de velocidade [categoria Speed], e esta corrida é de resistência, então acabei me excedendo um pouco. Caí uma vez sozinho na reta, com a perna cansada, e depois em uma rampa. Nas duas vezes, consegui levantar e continuar. E posso dizer: foi irado!”

Ferinha paranaense – Com apenas 16 anos, Georgia Bontorin foi a primeira mulher a completar a prova, no meio do pelotão de cerca de 50 atletas profissionais. Apesar da pouca idade, Georgia veio do Paraná para competir, fazendo bonito ao terminar entre os 20 melhores, o que impressionou bastante os espectadores e, certamente, inspirou a criançada que acompanhou a prova. “Foi muito legal, com muitos atletas. Foi muito cansativo, mas cheguei no meio dos meninos e por isso estou muito feliz”.

Depois dos profissionais, foi a vez dos atletas amadores. E o que mais se via eram pais com filhos e grupos de amigos, confraternizando, celebrando a chegada e aproveitando para conhecer seus ídolos do skate. “No fim, essa competição foi só um pretexto para reunir milhares de praticantes do skate, na cidade que concentra a maior quantidade de skatistas no país – são mais de 400 mil”, disse Fernando Amaral, o Batman, pentacampeão brasileiro de skate e padrinho do evento. “Esse encontro foi algo sensacional, e vemos isso pela reação dos principais competidores. Alguns deles são campeões mundiais com larga experiência no exterior – e só têm elogios para essa iniciativa. Eles têm razão, é preciso colocar os skates na rua e trazer mais praticantes para o esporte”, finaliza.

Resultado – Confira os cinco melhores na categoria Profissional 8k: 1) Rodrigo “Rato” Steinbach, 2) Murilo Romão, 3) Pedro Henrique “Medula” Barboza, 4) Kauê Mesaque, 5) Daniel Feitosa.

Segue abaixo uma galeria de fotos do Skate Run, maior corrida de skate do mundo, que aconteceu neste domingo (21) em São Paulo, no Dia Mundial Sem Carro.

Comentarios